Topo

No futuro, OCDE fará questão de ter Brasil, diz Onyx a jornal

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fala na cerimônia da assinatura de atos de revisão e modernização das normas regulamentadoras da saúde e segurança do trabalho, no Palácio do Planalto. - José Cruz - 30.jul.19/Agência Brasil
O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, fala na cerimônia da assinatura de atos de revisão e modernização das normas regulamentadoras da saúde e segurança do trabalho, no Palácio do Planalto. Imagem: José Cruz - 30.jul.19/Agência Brasil
do UOL

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 18h37

Ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni está confiante com a inclusão do Brasil na OCDE (Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico), mesmo que os Estados Unidos tenham recusado o pedido por parte do governo brasileiro de entrar na organização.

"Estamos assumindo as diretrizes da OCDE para entrar na organização. No futuro, será a OCDE que fará questão que o Brasil entre na organização", afirmou Onyx em entrevista ao Estado de S. Paulo durante o Fórum de Investimentos Brasil 2019.

A ministra da Agricultura Tereza Cristina, que também esteve no evento, disse ao site que "não é verdade que os Estados Unidos negaram a entrada do Brasil na organização. Não mudou nada, continuamos na fila".

Hoje mais cedo, o governo dos Estados Unidos recusou a solicitação do Brasil para fazer parte do OCDE. A informação foi divulgada pela agência Bloomberg.Segundo a publicação, o secretário de Estado dos EUA, Michael Pompeo, rejeitou um pedido para discutir o aumento do clube dos países mais ricos.

A informação foi obtida a partir da cópia de uma carta enviada ao secretário-geral da OCDE, Angel Gurria, em 28 de agosto. Ele acrescentou que Washington apenas apoiou as ofertas de membros da Argentina e da Romênia.

A mensagem contradiz a postura pública adotada pelos Estados Unidos sobre a questão. Em março, o presidente Donald Trump declarou, em conferência com o presidente Jair Bolsonaro (PSL), na Casa Branca, que ele apoiaria o Brasil na tentativa de entrar no grupo de 36 países.

Em julho, o secretário do Comércio dos Estados Unidos, Wilbur Ross, reiterou o apoio de Washington ao Brasil, que apresentou seu pedido de adesão à OCDE em maio de 2017.

Mais Notícias