Topo

Mais recursos, menos motor: diferenças entre Onix Plus brasileiro e chinês

do UOL

Alessandro Reis

Do UOL, em São Paulo (SP)

10/10/2019 04h00

Resumo da notícia

  • Modelo chinês tem injeção direta e traz mais potência e torque
  • Só no Brasil, Onix Plus oferece seis airbags e alerta de ponto cego
  • Na China, sedã pode ser equipado com teto solar; aqui, não
  • Apenas versão brasileira pode ser equipada com estacionamento automático

Recém-chegado ao mercado brasileiro, o Chevrolet Onix Plus estreou antes na China, onde é vendido desde abril. Desenvolvido no país asiático com participação da engenharia brasileira da General Motors, o sedã traz equipamentos e especificações diferentes no mercado chinês na comparação com modelo fabricado e vendido aqui.

Enquanto a plataforma GEM e as dimensões são idênticas nos dois países, a primeira diferença está no preço: enquanto o sedã atualmente parte de R$ 58.790 no Brasil, lá fora a versão de entrada do Onix Sedan, como é chamado na China, sai por 89,9 mil yuans - o equivalente a cerca de R$ 51,6 mil.

Em breve, o Onix Plus será oferecido aqui na versão 1.0 aspirada com câmbio manual por R$ 54.990, configuração indisponível na China, que usa turbo, exclusivamente.

Além dos preços, em cada mercado o sedã traz pacotes adaptados ao gosto e às necessidades dos consumidores locais, bem como à legislação de cada país. Confira.

Motor - Chinês é mais forte

Motor do Onix chinês traz injeção direta de combustível e traz desempenho ainda melhor que o brasileiro (foto) - Murilo Góes/UOL
Motor do Onix chinês traz injeção direta de combustível e traz desempenho ainda melhor que o brasileiro (foto)
Imagem: Murilo Góes/UOL

No Brasil, a GM escolheu oferecer o Onix Plus com motor 1.0 turbo flex de três cilindros dotado de injeção indireta de combustível, capaz de render 116 cv de potência a 5.500 rpm e 16,8 kgfm de torque a partir de 2.000 rotações.

Na China, o mesmo motor bebe somente gasolina e traz injeção direta de combustível. No mercado asiático, o sedã rende 125 cv a 5.800 rpm e 18,3 kgfm a apenas 1.350 giros. Portanto, anda mais, sobretudo em rotações mais baixas. A General Motors alega que escolheu o sistema mais simples para baratear a manutenção do veículo no Brasil.

Outro item que só o Onix oriental tem: sistema start-stop, que desliga automaticamente o motor em paradas rápidas para poupar combustível. O equipamento pode ser desligado.

Segurança - Brasileiro leva a melhor

No Brasil, sedã tem sensores de ponto cego dentre os itens opcionais; luz no retrovisor faz o alerta - Divulgação
No Brasil, sedã tem sensores de ponto cego dentre os itens opcionais; luz no retrovisor faz o alerta
Imagem: Divulgação

Em termos de estrutura e absorção de impactos, tanto o modelo fabricado em Gravataí (RS) quanto o produzido na China são idênticos. Porém, no Brasil o Onix Plus agrega mais itens de segurança, que contribuíram para levar nota máxima em teste de impacto do Latin NCAP.

Somente o sedã brasileiro traz de série seis airbags em todas as versões, contra quatro bolsas infláveis na configuração oriental. Além disso, o Onix Plus nacional pode ser equipado com sensor de ponto cego acoplado aos retrovisores e vem sempre com três encostos de cabeça no banco traseiro, ante dois na especificação asiática.

Nos dois países, o sedã traz sensor de pressão dos pneus, Isofix e controles de tração e estabilidade, bem como câmera de ré, dependendo da versão. No entanto, o Onix chinês traz câmera de segurança com Wi-Fi instalada no para-brisa para registrar o que acontece na via enquanto o carro é conduzido - o equipamento é requisitado pelas seguradoras locais.

Equipamentos - Vantagem brasileira

Onix Plus brasileiro pode trazer ar-condicionado digital e automático; no chinês, equipamento é manual - Divulgação
Onix Plus brasileiro pode trazer ar-condicionado digital e automático; no chinês, equipamento é manual
Imagem: Divulgação

Apenas no Brasil o Onix Plus tem à disposição sistema de estacionamento automático somado a sensores dianteiros, laterais e traseiros. Na China, conta apenas com sensores de ré.

Além disso, só o modelo vendido aqui pode ser equipado com ar-condicionado automático, ante climatização com ajuste manual no país asiático. Ao mesmo tempo, a variante chinesa pode trazer com teto solar elétrico, algo indisponível no mercado brasileiro.

Aqui, a versão mais equipada oferece recarga de celular por indução, sem fio.

Outra diferença é a capacidade do tanque de combustível, que é de 44 litros aqui, ante 36 litros na China.

Acabamento - "nosso" Onix é melhor

Interior do modelo chinês repete combinação bicolor, mas qualidade dos plásticos é inferior - Vitor Matsubara/UOL
Interior do modelo chinês repete combinação bicolor, mas qualidade dos plásticos é inferior
Imagem: Vitor Matsubara/UOL

UOL Carros foi um dos poucos veículos de imprensa que puderam conferir o Onix Plus chinês in loco durante o Salão de Xangai. E a impressão é que o modelo brasileiro tem acabamento superior ao do seu "irmão" distante. O sedã brasileiro tem plásticos de qualidade superior e peças mais bem encaixadas, embora também não seja referência na categoria. Bancos dianteiros inteiriços e acabamento em dois tons são comuns aos dois carros.

Conectividade - empate

Tanto o modelo asiático quanto o nacional podem trazer internet 4G dedicada com roteador Wi-Fi - Murilo Góes/UOL
Tanto o modelo asiático quanto o nacional podem trazer internet 4G dedicada com roteador Wi-Fi
Imagem: Murilo Góes/UOL

Tanto o Onix Plus nacional quanto o oriental podem trazer internet 4G dedicada com roteador Wi-Fi e vêm com o sistema de atendimento remoto OnStar. A diferença é que na variante brasileira o cliente tem direito a 3 GB de pacote de dados gratuito por três meses, fornecido em parceria com a Claro, enquanto o chinês oferece um ano de conexão grátis, limitada a 12 GB.

Quer ler mais sobre o mundo automotivo e conversar com a gente a respeito? Participe do nosso grupo no Facebook! Um lugar para discussão, informação e troca de experiências entre os amantes de carros. Você também pode acompanhar a nossa cobertura no Instagram de UOL Carros.

Notícias