Topo

Bolsonaro compara maracujá pretinho a Helio Negão e faz piada com asiáticos

do UOL

Do UOL, em São Paulo

10/10/2019 20h37Atualizada em 10/10/2019 22h57

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) anunciou hoje que o deputado federal Hélio Negão (PSL-RJ) fará parte da comitiva que o acompanhará em viagem no final do mês à Ásia. O grupo passará por Japão, China, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos e Qatar.

No anúncio, porém, Bolsonaro protagonizou um ato considerado ofensivo por muitos descendentes de asiáticos que moram no Brasil: puxou os extremos das pálpebras, de forma a reforçar estereótipos e emular olhos puxados.

O incidente aconteceu quando o presidente lembrava sua infância na cidade de Eldorado (SP). Na ocasião, contou, ganhava algum dinheiro colaborando com as palavras cruzadas do jornal O Estado de S. Paulo. Além disso, ajudava vizinhos pescando e colhendo.

"Eu pescava em média duas, três vezes por semana, arrastando rede de 0h às 6h nas praias do rio Ribeira de Iguape, (pescando) aquilo que vocês conhecem como cascudo. Na região era aniá - é um cascudo mais branco, mais encorpado um pouquinho. Tirava palmito do mato também - hoje estaria preso, crime ambiental", relatou.

"Tirava maracujá também, um pretinho, doce, coisa maravilhosa. Da cor do Hélio Negão. Da cor da careca do Hélio o maracujá. (...)", disse Bolsonaro aos risos e chamando o deputado para seu lado.

"O Hélio vai para a China. Eu falei: tem algum problema? É só você fazer assim (puxando as pálpebras para os lados) que ninguém vai te achar na multidão", completou, provocando mais risos nos presentes.

Mais Notícias