Topo

Bolsonaro diz que Brasil está na fila para entrar na OCDE e "vai chegar a sua hora"

10/10/2019 20h45

BRASÍLIA (Reuters) - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta sexta-feira que não houve mudança de posição dos Estados Unidos em relação ao apoio da entrada do Brasil na Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE), apenas que outros países estão antes na fila antes.

"Estamos praticamente chegando lá, mas dois países estavam na nossa frente, Argentina e Romênia", disse o presidente, justificando o recuo norte-americano. "O Brasil, vai chegar sua hora. Mas não é de hoje para amanhã, leva tempo. Nessa questão da OCDE continuamos firmes e fortes, se Deus quiser, daqui a um ano, um ano e meio estaremos lá."

Bolsonaro afirmou ainda que pediu a ajuda no primeiro encontro que teve com o presidente norte-americano, Donald Trump, e ele "imediatamente" deu apoio. "Mas não depende só dele", defendeu.

Na verdade, o governo norte-americano tem o poder de vetar a entrada de um país na organização. Sem seu apoio, o Brasil não conseguirá fazer parte da OCDE.

Na viagem de Bolsonaro aos Estados Unidos, em março deste ano, o governo brasileiro chegou a anunciar o apoio dos Estados Unidos, mas no documento da visita não constava. No entanto, na declaração oficial, Trump reafirmou o apoio, desde que o Brasil cumprisse algumas condições. Entre elas, deixar de ser beneficiário da lista de países com tratamento diferenciado na Organização Mundial do Comércio, um grupo que os EUA querem abolir, o que o Brasil se comprometeu a fazer.

(Reportagem de Lisandra Paraguassu)

Mais Notícias