Topo

Adolescente confessa ter decapitado vizinha após ela chamá-lo de "ladrão"

do UOL

Bruna Barbosa Pereira

Colaboração para o UOL, em Cuiabá

10/10/2019 23h10

Um adolescente de 17 anos, que não teve a identidade divulgada por ser menor de idade, confessou à polícia que teria decapitado a vizinha dele, Fátima Pupo Camargo, 45, no dia 6 de outubro, em Juara (MT). Ele foi apreendido ontem e disse ter cometido por, supostamente, a mulher tê-lo chamado de "ladrão e vagabundo".

O corpo da vítima foi encontrado em estado avançado de decomposição na casa onde ela morava, na Linha Julião. De acordo com Polícia Civil, após tomar conhecimento da ocorrência, as investigações apontaram o menor como principal suspeito da autoria do homicídio.

O adolescente se apresentou na Delegacia de Juara acompanhado da mãe e de um representante do Conselho Tutelar. Na ocasião, ele confessou o crime e deu detalhes sobre como teria agido, além de ter explicado sua motivação.

Segundo depoimento do menor, Fátima teria o ofendido durante uma discussão entre eles. De acordo com o delegado responsável pela investigação, Carlos Henrique Engelmann, o adolescente afirmou que decidiu cometer o homicídio após a mulher chamá-lo de "vagabundo" e "ladrão".

Conforme o jovem, ele teria invadido a casa da vizinha durante a madrugada e a esfaqueado enquanto ela dormia. Ele também contou que, após ver Fátima agonizando, aplicou um golpe no pescoço da mulher, que, como consequência, teve a cabeça decepada.

O inquérito policial será convertido em procedimento especial de apuração de ato infracional e, assim que concluído, será encaminhado ao judiciário e à promotoria cível de Juara.

Mais Notícias