Topo

Maior terremoto em 30 anos na Albânia deixa mais de cem feridos

Carros esmagados por escombros na cidade de Tirana, na Albânia - GENT SHKULLAKU / AFP
Carros esmagados por escombros na cidade de Tirana, na Albânia Imagem: GENT SHKULLAKU / AFP

22/09/2019 08h38Atualizada em 23/09/2019 12h09

Tirana, 22 set (EFE).- O Ministério da Saúde da Albânia divulgou neste domingo que 105 pessoas ficaram feridas em decorrência de terremoto de 5,8 pontos na escala Richter, registrado ontem, o maior que aconteceu no país nos últimos 30 anos.

De acordo com as informações oficiais, a grande maioria das pessoas sofreram ferimentos leves. Há apenas dez hospitalizados, em Tirana e na cidade portuária de Durres, enquanto o restante já recebeu alta.

"Felizmente, não houve mortos, e esta é uma razão para respirarmos aliviados", afirmou o primeiro-ministro albanês, Edi Rama, em reunião de emergência realizada ontem.

O Instituto de Geociências de Tirana, capital do país, informou que o tremor aconteceu às 11h04 (de Brasília) deste sábado, em alto mar, a cerca de 30 quilômetros de distância da cidade portuária de Durrês, a uma profundidade de 10 quilômetros.

Por causa do tremor, que registrou cerca de 300 réplicas, a maior de magnitude 5,4, muitos albaneses passaram a noite fora de casa, diante do temor de novos incidentes.

Em Durrês, famílias se abrigaram no estádio de futebol local ou em um prédio do Ministério do Interior e Defesa, segundo explicou o primeiro-ministro.

De acordo com informações do governo, 562 casas e imóveis foram danificados, sendo 291 em Tirana e 185 em Durrês. EFE

Mais Notícias