Topo

Venezuela alega descumprimentos e toma canteiros de obras da Odebrecht

11/09/2019 22h05

Caracas, 11 set (EFE).- O governo de Nicolás Maduro rescindiu os contratos que tinha com a construtora Odebrecht e começou a assumir o controle de 56 instalações da companhia na Venezuela, incluindo canteiros de obras e lugares onde eram armazenados equipamentos e materiais de construção, informou nesta quarta-feira o vice-ministro de Transporte Terrestre, Claudio Farías.

Em entrevista à rede de televisão estatal "VTV", Farías disse que 17 obras inacabadas da companhia, como as do metrô de Caracas, passarão a ser assumidas pelo governo, especialmente pelo Ministério do Transporte.

O vice-ministro também acusou a Odebrecht de "endividar a pátria em mais de US$ 1,3 bilhão".

"Por isso, estamos ocupando estas instalações e vamos dispor destes materiais e equipamentos para concluir essas obras", declarou.

No caso de um dos contratos, a Odebrecht, segundo Farías, recebeu "96% dos recursos financeiros para que executassem as obras, mas mal realizou 46%".

Ainda de acordo com o vice-ministro, a companhia poderá exercer "o direito de comparecer aos tribunais" caso não aceite a decisão adotada pelo governo. EFE

Mais Notícias