Topo

Trump adia em 15 dias nova cobrança de sobretaxas a produtos da China

11/09/2019 22h14

Washington, 11 set (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, anunciou nesta quarta-feira que adiará de 1º para 15 de outubro o novo aumento de 25% para 30% na tarifa sobre US$ 250 bilhões em alguns produtos importados da China

"Devido ao fato de que a República Popular da China comemorará seu 70º aniversário em 1º de outubro, decidimos, como um gesto de boa vontade, adiar o aumento de tarifas a US$ 250 bilhões (de 25% para 30%), de 1º para 15 de outubro", anunciou Trump no Twitter.

Trump disse que o vice-primeiro-ministro e líder negociador da China, Liu He, havia lhe pedido para que adiasse a aplicação da cobrança devido à ocasião.

Em 15 de outubro, os Estados Unidos e a China já terão tido a 13ª rodada de negociações econômicas e comerciais, programada para o começo do mês.

No último dia 1º aconteceu o último episódio da guerra comercial entre as duas potências com a entrada em vigor do aumento de 10% para 15% nas tarifas a US$ 112 bilhões em produtos chineses por parte do governo americano.

Está previsto que em 15 de dezembro seja aplicada essa mesma alíquota de 15% às atuais importações tarifadas em 10% até que se chegue a US$ 300 bilhões em produtos afetados pela medida.

Como represália, a China iniciou a cobrança de tarifas de 5% a 10% sobre US$ 75 bilhões em produtos americanos.

Trump advertiu após a imposição dessas novas tarifas que, se for reeleito no pleito presidencial de 2020, será "muito mais duro" nas negociações de um acordo comercial.

Com este conflito, Trump estabeleceu a meta de equilibrar a balança comercial entre os dois países, amplamente favorável à China, mas até agora, e apesar da imposição de tarifas, teve pouco resultado. EFE

Mais Notícias