Topo

Concessão de crédito na China aumenta em agosto, mais estímulos são esperados

11/09/2019 08h01

PEQUIM (Reuters) - Os bancos da China concederam mais novos empréstimos em iuan em agosto, quando os formuladores de política monetária aumentaram o apoio à economia, e há expectativa de mais flexibilização nas próximas semanas, com a guerra comercial entre EUA e China afetando mais a economia.

Os reguladores chineses tentam aumentar os empréstimos bancários e reduzir os custos de financiamento há mais de um ano, especialmente para empresas menores e privadas, que geram uma parcela considerável do crescimento econômico e dos empregos no país.

Mas alguns analistas dizem que a demanda por crédito não aumentou tanto quanto o esperado, possivelmente devido a fracas encomendas domésticas e ao agravamento da guerra comercial EUA-China. Isso reforçou visões de que o governo deve adotar mais medidas para estimular o investimento e estabilizar a atividade econômica.

"Os dados de empréstimos de agosto estão alinhados com as expectativas do mercado. Isso mostra um aumento do apoio à economia real. No próximo passo, espera-se que a política monetária seja preventiva e flexível, há espaço para reduzir as taxas de juros e os compulsórios", disse Wen Bin, economista do Minsheng Bank, em Pequim.

Os bancos chineses concederam 1,21 trilhão de iuanes (170 bilhões de dólares) em novos empréstimos em agosto, acima de julho e superando as expectativas dos analistas, mostraram dados do Banco do Povo da China (PBOC, na sigla em inglês) nesta quarta-feira.

Analistas consultados pela Reuters previam que os novos empréstimos em iuan aumentariam para 1,2 trilhão de iuanes em agosto, ante 1,06 trilhão de iuanes no mês anterior e comparados a 1,28 trilhão de iuanes no ano anterior.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias