Topo

Barril do Texas fecha em baixa de 2,9%

11/09/2019 17h35

Nova York, 11 set (EFE).- O barril do Petróleo Intermediário do Texas (WTI) fechou nesta quarta-feira em baixa de 2,9%, cotado a US$ 55,75, em reação às declarações do presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que afirmou que não descarta flexibilizar as sanções econômicas sobre o Irã para tentar chegar a um acordo com o país nas próximas semanas.

Ao final das operações da Bolsa Mercantil de Nova York (Nymex), os contratos futuros do WTI para entrega em outubro caíram US$ 1,65 em relação ao fechamento da terça-feira.

Os preços do barril do Texas despencaram perto do fim do pregão, pouco depois de a imprensa americana divulgar informações, confirmadas pelo próprio Trump pouco depois, que o governo dos EUA está estudando flexibilizar as sanções aplicadas ao Irã para reabrir as negociações com o país.

Perguntado sobre o relaxamento das sanções, Trump foi evasivo, mas não descartou a medida, visto como uma forma de convencer o presidente do Irã, Hassan Rohani, a se reunir com ele durante a Assembleia Geral da ONU, em Nova York.

Demitido ontem, o agora ex-assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton, era uma das principais vozes contrárias ao relaxamento das sanções ao Irã. Sua saída foi celebrada pelo porta-voz do governo do Irã, Ali Rabiei, que disse que Bolton era um "defensor da guerra e do terrorismo econômico".

Por sua vez, os contratos de futuros de gasolina com vencimento em outubro caíram US$ 0,03 e fecharam cotados a US$ 1,56 o galão. Os de gás natural com vencimento para outubro também recuaram US$ 0,03, para US$ 2,55 por cada mil pés cúbicos. EFE

Mais Notícias