Topo

Governo reduz previsão para inflação a 3,6% e vê PIB crescer 0,85% em 2019

do UOL

Antonio Temóteo

Do UOL, em Brasília

10/09/2019 10h10Atualizada em 10/09/2019 10h36

A Secretaria de Política Econômica do Ministério da Economia reduziu a estimativa para a inflação até dezembro, de 3,8% para 3,6%, e aumentou a previsão de crescimento da economia em 2019 para 0,85% --antes, a projeção para o PIB (Produto Interno Bruto) era de 0,81%. Os dados fazem parte do Boletim Macrofiscal publicado hoje.

O governo chegou a publicar que a previsão do PIB neste ano seria de 0,8%, mas corrigiu o dado durante entrevista coletiva a jornalistas.

Segundo a publicação, o governo espera uma recuperação da atividade econômica a partir de setembro, diante da redução da taxa básica de juros (Selic), da elevação da confiança de empresários e consumidores, além da liberação de saques das contas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço).

A secretaria ainda alertou que o cenário externo, com uma disputa comercial entre Estados Unidos e China, reduziu as projeções de crescimento mundial para 2019 e para o próximo ano.

Essa situação ruim no exterior, na avaliação do governo, se soma a baixa produtividade interna e reduz o crescimento potencial do Brasil. Para a equipe econômica esses pontos são os maiores riscos à economia brasileira, além da situação fiscal com seguidos rombos nas contas públicas.

Errata: o texto foi atualizado
Diferentemente do informado no título e no primeiro parágrafo desta matéria, a previsão de crescimento para a economia em 2019 é de 0,85%, e não 0,8%. A informação foi corrigida.

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

Notícias