Topo

Milhares de pessoas protestam em Dresden contra a ultradireita alemã

24/08/2019 14h50

Dresden, Alemanha, 24 Ago 2019 (AFP) - Cerca de 35.000 personas protestaram neste sábado contra o racismo em Dresden, na Saxônia, bastião da extrema direita alemã, uma semana antes das eleições regionais nesta região do leste da Alemanha.

Por trás de um grande cartaz em que se pedia "Solidariedade em vez de rejeição, por uma sociedade aberta e livre", sindicalistas, artistas, membros de ONGs e responsáveis políticos participaram do protesto convocado pelo coletivo #Unteilbar (indivisível).

"O racismo não é uma alternativa" e "Não há lugar para os nazistas", afirmava-se em alguns dos cartazes presentes na manifestação, que contou com cerca de 35.000 participantes, de acordo com os organizadores.

"Quero mostrar aos habitantes de Dresden que não estão sozinhos na luta contra o racismo (...). Queremos mostrar nossa solidariedade nesta situação especial antes das eleições na Saxônia", disse à AFP Janna Rakowski, professora de 27 anos de Berlim.

"Queremos fazer algo contra o clima político (atual) e apoiar as pessoas que diariamente se opõem ao ódio e à violência", declarou a porta-voz do coletivo organizador, Susann Riske.

O contexto político em Dresden é de tensão uma semana antes das eleições regionais de 1 de setembro, nas quais o partido de extrema direita Alternativa para a Alemanha (AfD) pode obter um grande apoio eleitoral na Saxônia e na região vizinha de Brandenburgo.

Segundo as últimas pesquisas, esta formação ultranacionalista e eurocética dobraria seus resultados de 2014 e obteria 24% dos votos, o que a transformaria na segunda força mais votada, atrás do partido conservador da chanceler alemã, Angela Merkel.

ilp-yap/ia/eb/eg/db

Mais Notícias