Topo

Polícia prende suspeitos de integrarem quadrilha que roubava Rolex em MG

do UOL

Daniel Leite

Colaboração para o UOL, em Juiz de Fora (MG)

22/08/2019 21h01

Pessoas suspeitas de integrarem uma quadrilha especializada em roubar relógios de luxo em Minas Gerais, preferencialmente da marca Rolex, foram presas ontem pela polícia em Belo Horizonte. Segundo as investigações, para não levantar suspeitas durante os assaltos praticados de moto, os suspeitos usavam mochilas de entrega nas costas. O grupo tem ramificações no estado de São Paulo.

A operação Hora Certa teve nove mandados de busca e apreensão e quatro de prisão temporária. Outro suspeito de fazer parte do grupo criminoso já estava na cadeia. Os investigadores também apreenderam dois relógios, sendo um Rolex original e uma réplica, um veículo Hyundai Santa Fé, duas motos, joias, celulares e notebooks. As informações foram divulgadas hoje.

Os roubos começaram em 2016 e, geralmente, eram praticados na região centro-sul de Belo Horizonte, onde há bares e restaurantes de alto padrão da capital mineira. Entre janeiro e junho de 2019, a quadrilha roubou pelo menos 16 relógios de luxo.

Havia uma divisão de tarefas entre os bandidos, segundo a polícia. Dois se passavam por clientes e observavam os demais frequentadores à procura de relógios de luxo, em especial da centenária marca Rolex, famosa pela precisão do seu mecanismo e pelo alto custo, com preços na casa dos milhões, dependendo do modelo.

Ao identificar uma possível vítima com Rolex no pulso, os criminosos repassavam as características para os comparsas nas motos, com placas de São Paulo. Na volta para casa, a pessoa era perseguida e abordada em semáforos ou na chegada em sua residência.

Para despistar a polícia no caso de uma abordagem, ainda de acordo com as investigações, outro suspeito acompanhava a ação de longe, também de moto, e, após o assalto, pegava o relógio. Outra forma de os ladrões passarem despercebidos era utilizar uma mochila de entregador para não levantar suspeita. "Se articulavam e usavam estratégias para não serem apanhados pela polícia", afirmou o delegado Wagner Sales.

Relógios, celulares, notebooks e joias apreendidos com suposta quadrilha de Belo Horizonte - Divulgação/Polícia Civil
Relógios, celulares, notebooks e joias apreendidos com suposta quadrilha de Belo Horizonte
Imagem: Divulgação/Polícia Civil

Algumas ações da quadrilha foram flagradas por câmeras de segurança. Uma delas mostra o carro de uma vítima na entrada do condomínio, perto das 20h. A dupla de moto se aproxima, anuncia o assalto e leva o relógio do motorista.

Em outra imagem, o motoqueiro com a mochila de entregador para atrás de um carro, provavelmente dirigido por um motorista de aplicativo, pouco depois das 21h22. Quando o carona sai do veículo, o criminoso se aproxima correndo, de capacete, pega o relógio e foge. O ladrão na imagem foi preso em março desse ano, dias depois de praticar esse roubo.

Agora, a investigação quer descobrir os receptadores. O que se sabe até o momento é que a maior parte dos relógios de luxo era comercializada no estado de São Paulo. A polícia não informou por qual valor.

Algumas motos foram transportadas de São Paulo para Minas em caminhões, para a prática dos crimes.

Mais Notícias