Topo

Rússia pede ao G7 uma proposta formal de reingresso

21/08/2019 10h24

Moscou, 21 ago (EFE).- O governo russo solicitou ao G7 nesta quarta-feira uma proposta formal de reingresso após o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, ter se pronunciado a favor do retorno da Rússia ao grupo dos países mais desenvolvidos do mundo.

"Precisa ser formulada uma proposta, caso exista, e remetê-la à parte russa para o seu estudo", disse Maria Zakharova, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da Rússia, em entrevista à agência "Interfax".

Zakharova ressaltou que "é necessário que a discussão passe do âmbito público e de entretenimento ao profissional caso o G7 queira demonstrar que é um fórum sério".

"Hoje, é difícil compreender de que vai (a proposta)", acrescentou a porta-voz russa.

A quatro dias da cúpula do G7, Trump declarou que "é muito mais apropriado ter a Rússia, particularmente no G8, porque muitas das coisas que falamos têm a ver com a Rússia".

"Se alguém apresentasse uma moção para que voltasse a ser G8, certamente estaria disposto a pensar nisso de uma forma muito favorável", comentou.

Trump opinou que o seu antecessor na Casa Branca, Barack Obama, quis expulsar a Rússia do G8 "porque (o presidente russo, Vladimir) Putin foi mais esperto que ele".

A Rússia, que era membro do G8 desde 2002, foi expulsa do grupo em 2014, depois da anexação russa da Crimeia, condenada pela comunidade internacional.

Putin já declarou que atualmente existem outros fóruns muito mais influentes como o G20 (formado pelas economias mais desenvolvidas e emergentes), destacando que esse grupo inclui potências que não estão no G8, como China e Índia.

O chefe do Comitê Internacional do Senado russo, Konstantin Kosachov, disse considerar improvável o retorno da Rússia por estar sob sanções dos outros países e propôs transformar o grupo em G10, com a inclusão de China e Índia, o que daria "um impulso enorme à política mundial". EFE

Mais Notícias