Topo

Namorado de jovem que perdeu couro cabeludo em kart: "Destruíram ela"

Débora Stefanny Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado por kart - Reprodução/Instagram
Débora Stefanny Dantas de Oliveira teve couro cabeludo arrancado por kart Imagem: Reprodução/Instagram
do UOL

Fabiana Maranhão

Colaboração para o UOL, no Recife

14/08/2019 16h46

O microempresário Eduardo Tumajan atendeu o telefone com a voz embargada. "Eu não consigo falar nada. Desculpa. Perdoa". Logo em seguida começou a chorar. Ele é namorado da jovem que teve o couro cabeludo totalmente arrancado durante uma corrida de kart no Recife no último domingo (11). Ela está internada na UTI, e o estado de saúde dela é estável.

"Eu estou destruído. Eu tava tão feliz, tava com minha namorada. Ela é linda, e eles destruíram ela". Essas foram algumas das poucas palavras que ele conseguiu falar em conversa por telefone com a reportagem do UOL no começo da tarde desta quarta-feira (14).

No domingo, o microempresário foi com a namorada, a auxiliar de ensino infantil Débora Stefanny Dantas de Oliveira, 19, a mãe e a filha dele a uma pista de kart que funcionava no estacionamento da rede de supermercados Walmart, na zona sul da cidade.

Eduardo Tumajan contou em entrevista a jornalistas na terça-feira que eles estavam na segunda volta do circuito quando o cabelo da jovem enroscou na engrenagem do veículo. Ela teve a pele da região da testa e todo o couro cabeludo arrancados.

A jovem foi levada para o Hospital da Restauração, na capital pernambucana, onde foi submetida a uma cirurgia, que durou cinco horas. O namorado levou em uma sacola para o hospital a parte que foi arrancada, que foi parcialmente reimplantada. Na terça (13), ela passou por outra cirurgia para a eliminação de trombos (coágulos) em artérias da cabeça.

Transferida para UTI

Após a segunda cirurgia, Débora Stefanny foi transferida para a UTI (Unidade de Terapia Intensiva) do hospital. Antes ela estava em uma enfermaria coletiva. De acordo com o boletim médico divulgado hoje, "do ponto de vista clínico, a paciente se encontra estável e internada na UTI adulto para cuidados clínicos mais reservados".

Ainda segundo boletim, a jovem pode ter de passar por outras cirurgias. "A equipe médica não afasta a possibilidade de ocorrência de novos trombos e a perda do reimplante, o que irá redirecionar o ato cirúrgico para outros procedimentos restauradores". Débora Stefanny não tem previsão para receber alta médica.

Investigação e interdição

Na segunda-feira (12), a mãe de Eduardo Tumajan registrou denúncia na delegacia, e a polícia instaurou inquérito para investigar o caso. De acordo com a assessoria de comunicação da Polícia Civil de Pernambuco, testemunhas começaram a ser ouvidas e foi feita perícia no local do acidente. A jovem deve ser ouvida quando receber alta. O prazo para a conclusão do inquérito é de 30 dias.

Douglas Nascimento, tio da jovem, disse ontem ao UOL que a família vai esperar o resultado da investigação para decidir se vai processar a empresa de kart. "O sentimento da família é de indignação e de querer justiça".

A pista de kart, administrada pela Adrenalina Kart Racing, foi interditada na segunda-feira pelo Procon de Pernambuco. "Diante do ocorrido, e após o representante do estabelecimento verbalizar que não tem o documento [alvará de funcionamento], vamos interditar por tempo indeterminado", explicou a gerente de fiscalização, Danyelle Sena, por meio de nota.

A empresa terá dez dias para apresentar defesa, mas será autuada e multada de qualquer forma. A rede de supermercados será notificada para apresentar esclarecimentos.

Outro lado

A reportagem do UOL ligou hoje para Fábio Dreyer, dona da empresa Adrenalina Kart Racing, mas o celular dele estava desligado. Em conversa por telefone, o empresário Vanderlei Dreyer, pai de Fábio, disse que veio ao Recife para dar apoio ao filho.

"Trabalho há 21 anos no mercado, e a gente nunca teve acidente nenhum. Infelizmente, foi uma fatalidade que aconteceu, por descuido da própria cliente. [...] É esporte. Qualquer tipo de esporte tem um risco. Todas as regras foram seguidas", declarou. "Estamos preocupados com a recuperação da cliente. Estamos dando todo o apoio à família e em contato permanente com o namorado dela", acrescentou.

O empresário afirmou que tanto a empresa dele quanto a do filho vão passar a incluir entre os equipamentos de segurança uma balaclava (tipo de touca que é usada por pilotos de Fórmula 1) específica, "embutida, tipo blusa. O cabelo vai ficar internamente. Não tem mais como o cabelo sair". Ele afirmou que pretende implantar essa mudança de imediato. "Se mulher quiser andar de kart ou homem que tiver cabelo longo, se não usar essa balaclava, não vai mais andar".

Em nota, o Walmart informou que está prestando assistência à jovem. "Os órgãos competentes já foram notificados, e a companhia está à disposição das autoridades. As atividades seguem suspensas até que as causas do acidente sejam esclarecidas. A prioridade número um do Walmart é a saúde e segurança de seus funcionários e clientes".

Jovem tem couro cabeludo arrancado em acidente de kart

TV Jornal

Mais Notícias