Topo

Ford amplia garantia para Fiesta e Focus com câmbio Powershift nos EUA

Transmissão Powershift foi alvo de inúmeras reclamações por mau funcionamento - Divulgação
Transmissão Powershift foi alvo de inúmeras reclamações por mau funcionamento
Imagem: Divulgação

Sanjana Shivdas e Ankit Ajmera

Da Reuters

14/08/2019 13h30

Resumo da notícia

  • Fabricante se comprometeu a estender garantia em componentes
  • Empresa prometeu ainda reembolsar despesas com manutenção
  • Câmbio também foi alvo de muitas queixas no Brasil

A Ford afirmou hoje (14) que ampliará a garantia para embreagem e alguns componentes eletrônicos em modelos Focus e Fiesta vendidos nos Estados Unidos.

A medida foi tomada após diversas reclamações de clientes sobre falhas no câmbio Powershift. Os problemas, inclusive, já eram conhecidos pela montadora antes mesmo do lançamento comercial da transmissão.

A fabricante disse que vai reembolsar os gastos de clientes que pagaram por reparos realizados entre 2014 e 2016. Além disso, a Ford se comprometeu a oferecer uma nova atualização de software para reparar eventuais problemas.

O câmbio Powershift apresentou vários problemas crônicos, como nível excessivo de vibrações ao operar em baixa velocidade e possibilidade de a caixa engatar a marcha "Neutro" repentinamente.

"A Ford entende e lamenta que muitos consumidores tenham se sentido incomodados e frustrados com o desempenho da transmissão DPS6", admitiu o vice-presidente de engenharia de motores da Ford, Dave Filipe.

No Brasil

As falhas em veículos equipados com câmbio Powershift causaram bastante polêmica no Brasil. O Procon procurou a Ford após receber "centenas de reclamações em redes sociais, matérias na imprensa e registradas no próprio Procon".

Relatos apontavam que os veículos sofriam perda de torque em aclives e até travamento das marchas. Desgaste prematuro da embreagem era outra queixa recorrente.

Em resposta protocolada junto ao Procon, a Ford informou que um vazamento de fluidos da transmissão (que precisa ser umedecida) para a embreagem (que trabalha a seco) é a causa do problema em veículos das linhas 2013 e 2014 e que, por isso, fez alterações que levaram à nova geração do câmbio Powershift.

Entretanto, a empresa descartou a necessidade de realizar um recall, alegando que a falha "não gera riscos à segurança dos usuários, tanto que nenhum acidente com vítimas por conta do problema foi constatado". A montadora ainda desmentiu alguns clientes afirmando que "não há perda de força motriz".

Na ocasião, a fabricante disse ter resolvido os problemas a partir da linha 2015, ao acoplar um novo vedador de fluorcarbono ao sistema. Para os carros que apresentaram defeito, a marca informou que estenderia a garantia do câmbio de três para cinco anos - ou 160.000 quilômetros rodados. Caso um automóvel dentro da atual garantia tivesse alcançado tal quilometragem, ele teria direito à troca da embreagem sem custos.

Mais Notícias