Topo

Câmara rejeita destaque sobre registro de ponto por exceção

Camila Turtelli e Lorenna Rodrigues

Brasília

14/08/2019 19h48

O plenário rejeitou por 304 votos contra e 124 a favor o terceiro destaque do PT à Medida Provisória da Liberdade Econômica. O partido tentou retirar do texto a possibilidade de registro de registro de ponto por exceção, ou seja, o trabalhador só tem que bater o ponto quando entrar ou sair fora de seu horário regular.

Está em análise agora o último destaque do PSC que retorna com a possibilidade de que, em processos de falência alcance os sócios de forma automática. Havia ainda um do Solidariedade na fila que foi retirado.

O texto-base da MP foi aprovado na terça-feira por 345 a favor e 76 contra. A medida perde a validade no dia 27 de agosto.

Mais Notícias