Topo

Protestos contra cortes na educação ocupam 80 cidades

13/08/2019 20h23

São Paulo, 13 Ago 2019 (AFP) - Centenas de pessoas foram às ruas nesta terça-feira (13) em mais de 80 cidades do Brasil para protestar contra os bloqueios orçamentários na educação e para expressar seu descontentamento com as medidas do governo do presidente Jair Bolsonaro para a área.

Essa é a terceira convocatória nacional para protestar contra a medida orçamentária anunciada pelo Executivo em maio. O projeto é a principal promessa econômica do governo Bolsonaro para equilibrar as contas públicas.

Embora tenham ocupado as principais cidades do país, os protestos desta terça perderam força em comparação aos atos realizados no dia 15 de maio, em mais de 200 cidades, e em 30 de maio, em cerca de 130 cidades.

Em São Paulo, estudantes e dirigentes sindicais se concentraram desde o começo da tarde na avenida Paulista, a principal artéria da cidade. Além de protestar pelos cortes da educação, também se manifestaram contra a reforma da previdência.

Mais cedo em Brasília (centro), membros do setor acadêmico e líderes indígenas foram até a denominada Esplanada dos Ministérios.

No Rio de Janeiro, centenas de pessoas ocuparam seis quarteirões sob chuva entoando palavras de ordem contra o congelamento de recursos e o governo de Bolsonaro.

Demostrações parecidas ocorreram ao longo do dia em Recife, Belo Horizonte, Campo Grande, Porto Alegre e Salvador, entre outras cidades.

Até o começo da noite, o ministro de Educação, Abraham Weintraub, não havia se pronunciado sobre as mobilizações.

Mais Notícias