Topo

Dow Jones fecha em alta após EUA adiarem tarifas sobre produtos da China

13/08/2019 19h27

Nova York, 13 ago (EFE).- Wall Street registrou altas nesta terça-feira em seus três indicadores após os investidores retomarem a confiança em relação às negociações comerciais entre Estados Unidos e China.

O otimismo se deve ao fato de o governo de Donald Trump ter anunciado que adiará parte das novas tarifas que seriam aplicadas a produtos chineses a partir de setembro.

Principal índice da Bolsa de Nova York, o Dow Jones Industrial subiu 1,44%, para 26.279,91 pontos. O seletivo S&P 500 avançou 1,48%, para 2.926,32, e o Nasdaq Composite subiu 1,95% e fechou aos 8.016,36 pontos, especialmente graças à valorização dos papéis da Apple.

O mercado nova-iorquino recuperou parte das quedas de ontem graças ao adiamento para o dia 15 de dezembro, por parte do governo americano, de novas tarifas de 10% sobre alguns produtos importados da China, como telefones celulares, computadores portáteis, consoles de videogames e calçados.

Além disso, o Ministério do Comércio chinês informou hoje que representantes da pasta e do governo americano conversaram por teleconferência e acertaram de voltarem a dialogar dentro de duas semanas, o que estimulou Wall Street, sensível ao conflito comercial.

No Dow Jones, as principais altas foram das ações de Apple (4,23%), Intel (2,72%), UnitedHealth (2,50%), Cisco (2,29%), Walmart (2,20%) e Microsoft (2,07%). As únicas quedas foram de Pfizer (-0,57%) e Boeing (-0,02%).

No horário de fechamento da bolsa, a onça do ouro caía para US$ 1.514,40, e o rendimento dos treasuries de 10 anos diminuía para 1,69%. EFE

Mais Notícias