Topo

Nissan planeja cortar 10 mil empregos nos próximos anos

24/07/2019 01h22

Tóquio, 24 jul (EFE).- O grupo Nissan tem intenção de desligar cerca de 10 mil funcionários nos próximos anos, mais do dobro do que inicialmente tinha informado, segundo revelaram nesta quarta-feira os meios de comunicação do Japão.

A agência local de notícias "Kyodo" e a emissora pública "NHK", citando fontes da empresa e da indústria, informaram que esses planos buscam melhorar a eficácia de sua força de trabalho.

A Nissan emprega cerca de 139 mil pessoas no mundo todo. No último mês de maio, anunciou sua intenção de demitir aproximadamente 4,8 mil funcionários.

Espera-se que este corte no modelo da Nissan seja anunciado amanhã, quando o grupo automotivo anunciará os resultados do trimestre fechado no mês passado.

Em seu ano fiscal de 2018, encerrado em março passado, a Nissan anunciou uma redução anual de 57,3% em seus lucros e 3,2% em suas receitas.

As vendas nos Estados Unidos caíram 9,3% e as da Europa, excluindo a Rússia, tiveram uma queda de 17,8%.

O clima corporativo da empresa foi afetado pela prisão de seu então presidente, o brasileiro Carlos Ghosn, em 19 de novembro do ano passado, por supostas irregularidades financeiras. EFE

Mais Notícias