Topo

Ortega celebra com milhares de sandinistas 40º aniversário de revolução

19/07/2019 18h40

Manágua, 19 Jul 2019 (AFP) - Milhares de nicaraguenses se reuniram nesta sexta-feira (18) em Manágua para celebrar com o presidente socialista Daniel Ortega, o 40° aniversário da Revolução Sandinista que derrubou a ditadura dinástica de Anastasio Somoza, em 1979.

A mobilização de simpatizantes do partido oficialista Frente Sandinista de Libertação Nacional (FSLN) começou nas primeiras horas de sexta em várias cidades, a fim de escutar Ortega, o principal orador, no ato na Plaza La Fe, Juan Pablo II, em frente ao calçadão de Manágua.

A data marca a fuga de Somoza e a entrada triunfal em Manágua de guerrilheiros que encabeçaram a luta armada, o que levou ao processo revolucionário da década de 1980.

"Aqui, ninguém se rende" era uma frase comum nas placas de militantes pela ocasião.

A efeméride é comemorada após um ano de protestos intensos, que levaram a uma dura crise que deixou feridas profundas no país, com mais de 300 mortos, 2 mil feridos e mais de 60 mil exilados, segundo organismos de direitos humanos.

A economia local retraiu 3,8%, segundo dados oficiais, mas grêmios empresariais situam a cifra em 4%, com o fechamento de negócios e a perda de mais de 400 mil empregos.

Delegados de esquerda de 50 países, entre eles de Cuba, da Venezuela e o presidente da região georgina separatista de Osetia del Sur, Anatoli Bíbilov; e o ministro de Relações Exteriores de Abjasia, Daúr Kove, comparecem ao festejo.

O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, enviou através de sua conta no Twitter "um abraço ao irmão Daniel Ortega, a Rosario (Murillo) e ao povo nicaraguense que continuam firmes, defendendo-se com dignidade dos ataques do imperialismo".

jr/llu/ll/mvv

Mais Notícias