Topo

Holanda foi parcialmente responsável por Srebrenica

19/07/2019 08h45

BRUXELAS, 19 JUL (ANSA) - A Suprema Corte da Holanda afirmou hoje (19) que o país é responsável parcialmente - mas por apenas 10% - pelo Massacre de Srebrenica, ocorrido em 1995.   

De acordo com o tribunal, os soldados holandeses cometeram um erro ao enviarem 350 muçulmanos bósnios para fora do complexo militar próximo a Srebrenica, mas a Holanda é responsável somente por 10% das mortes registradas no massacre. "A probabilidade é de 10%. Ou seja, a responsabilidade do Estado holandês pelos danos aos familiares é de 10%", disse a Suprema Corte, de acordo com o jornal "Dutch News". Em 2014, a Holanda tinha sido considerada responsável por falhar no seu dever de impedir cerca de 350 das mais de 8 mil mortes no massacre. Porém, em 2017, a Corte de Apelo da Holanda declarou que o país poderia ser responsável por até 30% das mortes, reabrindo a discussão. A sentença de hoje é a última de uma série de procedimentos legais abertos por familiares dos mais de 8 mil homes, entre idosos e crianças, mortos durante o massacre, ocorrido entre os dias 11 e 25 de julho de 1995. Ao todo, a família de seis mil vítimas citaram o Estado holandês na Justiça.   

O massacre foi perpetrado por unidades do Exército Bósnio da Sérvia, sob comando do General Ratko Mladi? e com a participação de uma unidade paramilitar sérvia conhecida como "Escorpiões".   

Naquela época, a Holanda, por sua vez, compunha uma missão das Nações Unidas de peacekeeping. Os soldados de origem holandesa expulsaram 350 pessoas que tinham buscado refúgio em sua base militar, mesmo sabendo que tinham chance de morrer. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Notícias