Topo

Comissão especial encerra debates, e mudanças na reforma ficam para amanhã

Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
26.jun.2019 - Sessão da comissão especial da reforma da Previdência Imagem: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados
do UOL

Luma Poletti

Colaboração para o UOL, em Brasília

2019-06-26T16:42:09

2019-06-26T17:54:36

26/06/2019 16h42Atualizada em 26/06/2019 17h54

Os debates na comissão especial da reforma da Previdência terminaram hoje, em uma sessão que começou às 10h e se estendeu até aproximadamente 16h15. Foram quatro sessões de debate, em que 127 deputados se manifestaram.

Ficou para amanhã a leitura da complementação de voto por parte do relator, deputado Samuel Moreira (PSDB-SP). A sessão está marcada para as 9h. Depois, devem ser votados cinco requerimentos que pedem para adiar a votação da reforma da Previdência, mas a tendência é que sejam rejeitados.

O presidente do colegiado, Marcelo Ramos (PL-AM), disse que se nenhum dos requerimentos para adiar a votação for aprovado, o relatório de Moreira será apreciado no início da próxima semana.

No relatório, apresentado no dia 13, Moreira fez diversas alterações na PEC (Proposta de Emenda à Constituição) enviada pelo governo Jair Bolsonaro. Agora, a expectativa é que ele apresente um voto complementar para fazer mais mudanças ou alterar pontos que ele próprio propôs no parecer.

Pontos de discórdia

Entre os pontos que ainda dividem os membros da comissão estão a fórmula de cálculo do valor da aposentadoria e as regras de transição.

Sobre esse último ponto, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), disse mais cedo que há votos suficientes para aprovar a proposta de Moreira em relação às regras de transição, sem alterações.

Entenda a proposta de reforma da Previdência em 10 pontos

UOL Notícias

Mais Notícias