Topo

Anfavea: revisão de projeções para 2019 depende de definição sobre reforma

Divulgação
Projeção anual da Anfavea é de aumento de 9% na produção em 2019 Imagem: Divulgação

André Ítalo Rocha

Do Estadão Conteúdo

2019-06-25T19:16:17

25/06/2019 19h16

Resumo da notícia

  • Associação diz que só vai rever metas após definição de reforma da Previdência
  • Previsão é crescer 9% na produção, mas aumento vem sendo menor: 5,3%
  • Resultado do mercado interno está próximo da projeção, com avanço de 12,5%.

A Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea) só vai revisar as projeções do setor para 2019 quando houver uma definição na Câmara sobre a reforma da Previdência, disse nesta terça-feira, 25, o presidente da entidade, Luiz Carlos Moraes, em evento promovido pela editora AutoData.

A previsão atual da Anfavea é de crescimento de 9% na produção, com alta de 11,4% nas vendas no mercado interno, mas queda de 6,2% nas exportações. Contudo, como as vendas para o exterior têm caído sete vezes mais do que projeta a Anfavea, a um ritmo de 42,2% no acumulado de janeiro a maio, a produção tem crescido menos do que o estimado, a 5,3%. O resultado do mercado interno segue próximo da projeção, com avanço de 12,5%.

Essa discrepância na exportação gerou a expectativa de que a Anfavea revisará para baixo os números de produção. No entanto, o presidente da associação prefere esperar uma definição sobre a reforma da Previdência, considerada o principal fator de incerteza para o desempenho do crescimento econômico. "A nossa projeção depende do Congresso, de como eles vão votar na comissão especial no dia 26", disse.

Moraes afirmou também que considera positivo o protagonismo que o Congresso tem assumido diante da agenda econômica. No entanto, disse que essa postura deixa os parlamentares com uma responsabilidade que antes eles não tinham, que se concentrava apenas no poder Executivo.

Mais Notícias