Topo

Bill Gates revela seu "maior erro" no comando da Microsoft

Reuters
Bill Gates lamentou fracasso da Microsoft no ramo de smartphones e citou sucesso do Android Imagem: Reuters
do UOL

Bruno Madrid

do UOL, em São Paulo

2019-06-24T13:38:44

24/06/2019 13h38

Resumo da notícia

  • Bill Gates revelou que seu "maior erro" foi a Microsoft não ser Android de hoje
  • O empresário afirmou que o espaço para um "não-Apple" no ramo era da Microsoft
  • Declaração surpreendeu, já que Steve Ballmer foi "culpado" pelo fracasso

Bill Gates, cofundador da Microsoft, desabafou e "assumiu" a culpa pelo fato de a Microsoft não ter se transformado em uma potência no ramo de smartphones.

A afirmação do magnata foi feita em um evento de empreendedorismo e surpreendeu, já que, para muitos, este "erro" é atribuído a Steve Ballmer, que foi presidente-executivo da empresa de 1998 a 2014.

"O mundo do software, especialmente para essas plataformas, funciona no modo 'vencedor leva tudo'. O maior erro de todos os tempos foi alguma falha de administração de minha parte que fez a Microsoft não ser o que o Android é hoje", disse Gates.

Citado pelo empresário, a empresa Android foi comprada pelo Google por US$ 50 milhões em 2005. A estratégia a longo prazo foi o avanço da Microsoft no setor de celulares e competir com a Apple, o único concorrente relevante atual do Google no campo dos sistemas operacionais móveis.

O Windows Phone até chegou a ser lançado - depois do Android e iOS - pela Microsoft, mas não aguentou a força dos concorrentes, que enxergaram antes o potencial da área. "Era algo natural para a Microsoft conquistar. Tem espaço para exatamente um sistema não-Apple e o que ele vale? US$ 400 bilhões, que seriam transferidos do G (Google) para o M (Microsoft)", afirmou Gates.

Erro de quem?

No início da "era dos smartphones", Ballmer chegou a rir do iPhone e o classificou como "telefone mais caro do mundo que não teria clientes corporativos por não ter um teclado". Sem investir pesado, o então chefão da Microsoft "perdeu" a chegada do touch e abriu caminho para o Android avançar e fazer frente à Apple.

Em 2014, Ballmer mostrou arrependimento em uma palestra na Oxford: "Teríamos uma posição mais forte no mercado de smartphones hoje se eu pudesse voltar atrás e refazer os últimos dez anos".

No entanto, apesar de ter "passado o bastão" da Microsoft para Ballmer em 1998, Bill Gates - que continuou dentro da empresa até 2008 - parece não responsabilizar apenas seu sucessor. "Se tivéssemos acertado, seríamos a empresa líder, mas tudo bem".

Mais Notícias