Topo

Taxa de suicídios entre meninas nos EUA aumentou 240% entre 1999 e 2017

20/06/2019 15h55

Miami, 20 jun (EFE).- O índice de suicídios entre meninas de 10 a 14 anos nos Estados Unidos cresceu 240% entre 1999 e 2017, porcentagem muito superior aos 70% de aumento na taxa de meninos com a mesma idade, segundo um estudo divulgado nesta quinta-feira pelo Centro Nacional de Estatísticas de Saúde (NCHS, sigla em inglês).

O estudo levou em consideração a incidência de suicídio nos Estados Unidos levando em conta a idade, o gênero e a origem étnica e racial.

Se forem comparados os dados de 1999 com os de 2017, a taxa de suicídios aumentou 33% no país, ao passar de 10,5 casos para 14 por cada 100 mil pessoas, de acordo com um relatório no qual não foram mencionadas e nem analisadas as causas de aumento ou queda.

Chamam a atenção neste relatório os elevados aumentos das taxas de suicídios no grupo de idade mais jovem (10 a 14 anos), especialmente entre as meninas, e nos casos dos grupos étnicos, povos indígenas não hispânicos e nativos do Alasca.

No primeiro caso é significativo o aumento da taxa entre as brancas não hispânicas de 10 a 14 anos (+280%) e os meninos negros entre 10 e 14 anos (+90%), brancos não hispânicos (+90%) e latinos (+64%).

O grupo que engloba indígenas não hispânicos e nativos do Alasca é o que teve o maior crescimento da taxa entre 1999 e 2017, com um aumento de 139% entre as mulheres e de 71% entre os homens.

Entre os homens, houve aumentos de 94% e 98% na taxa dos grupos de 25 a 44 anos e de 45 a 64 anos, respectivamente, durante o período estudado, enquanto entre as mulheres o grupo mais afetado (+152%) foi o de 25 a 44 anos.

Ao contrário, os homens hispânicos e negros foram os que menos registraram crescimento, com uma alta de 9%, seguidos pelos homens do grupo de asiáticos não-hispânicos e de ilhas do Pacífico, com 10%.

As mulheres deste grupo foram as que tiveram menor incidência, com um aumento de 15% entre todos os grupos de idade, seguidas pelas hispânicas (37%).

Esse aumento entre as mulheres latinas ocorreu sobretudo no grupo de 25 a 44 anos, no qual a taxa de suicídios experimentou uma grande alta (+133%).

Muito significativo também foi o aumento da taxa de suicídios entre os homens hispânicos entre 10 e 14 anos de idade, chegando a um total de 64%, apontou o estudo. EFE

Notícias