Topo

Banco da Inglaterra zera previsão de crescimento no 2º trimestre devido a riscos

2019-06-20T12:18:10

20/06/2019 12h18

Por Andy Bruce e William Schomberg

LONDRES (Reuters) - O Banco da Inglaterra (BoE) reduziu para zero a previsão de crescimento da economia do Reino Unido no segundo trimestre de 2019 e enfatizou os riscos das tensões no comércio global e o temor crescente de uma saída britânica da União Europeia sem acordo.

Autoridades do BoE votaram de foram unânime pela manutenção da taxa de juros em 0,75%, como esperado, e se ativeram à mensagem de que os juros terão que aumentar de maneira limitada e gradual –supondo que o país conseguirá evitar um Brexit sem acordo prejudicial.

Mas o BoE observou nesta quinta-feira uma perspectiva global declinante que já levou o Banco Central Europeu, o BC norte-americano e o Banco do Japão a sinalizarem nesta semana que mais estímulos podem estar a caminho.

A economia britânica ruma para a estagnação no segundo trimestre, disse o BoE, em vez de um crescimento de 0,2% em relação ao trimestre anterior. Foi o que o banco previu no mês passado, citando o aumento repentino dos estoques de muitas empresas no início deste ano em antecipação ao prazo original de março do Brexit.

"Globalmente, as tensões comerciais se intensificaram. No cenário doméstico, a sensação da probabilidade de um Brexit sem acordo aumentou", disse o BoE em seu comunicado de diretrizes.

Mais Notícias