Topo

Partidos de esquerda oficializam voto contra relatório da Previdência

Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
A presidente nacional do PT, Gleisi Hoffmann Imagem: Roberto Casimiro/Fotoarena/Estadão Conteúdo
do UOL

Guilherme Mazieiro

Do UOL, em Brasília

2019-06-18T13:45:47

18/06/2019 13h45

Os cinco principais partidos de oposição oficializaram hoje a posição contrária ao relatório da reforma da Previdência. Com isso, o texto do deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) já tem 11 votos contrários, de PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB. A comissão especial que analisa a reforma tem 49 membros. Para ser aprovado, o parecer precisa do aval de 25 membros. Se conseguir, o texto segue para o plenário.

A decisão dos partidos de esquerda acontece mesmo depois de o relator ter feito ajustes que, segundo ele, poderiam agradar a oposição. Participaram da reunião, em Brasília, lideranças do PT, PSB, PDT, PSOL e PCdoB.

As principais críticas desses partidos à reforma serão elencadas em um documento que será divulgado no final da tarde de hoje.

Eles afirmam que a posição do relator sobre alguns pontos não está clara. A criação do regime de capitalização e mudanças na aposentadoria rural, por exemplo, saíram do texto. Mas os partidos de esquerda dizem que o parecer pode abrir brechas para interpretações que recoloquem esses pontos na reforma.

São pontos que não estão claros para nós, e vamos votar contra. É importante ter a união da esquerda em uma atuação conjunta e em bloco. Isso fortalece nossas bandeiras para atuação em outras pautas.
Gleisi Hoffmann (PT-PR)

O texto começou a ser debatido hoje na Câmara e deve ter ao menos 26 horas de discussão.

Votos por partidos de oposição, na comissão:

  • PT - 4
  • PSB - 3
  • PDT - 2
  • PSOL - 1
  • PCdoB - 1

Em vídeo do PSL, frentista defende reforma da Previdência e imita Bolsonaro

UOL Notícias

Mais Notícias