Topo

Odebrecht entra com pedido de recuperação judicial

2019-06-17T20:24:00

17/06/2019 20h24

Com dívidas de R$ 98,5 bilhões e envolvida na Lava Jato, empresa enfrenta o maior processo de recuperação judicial da história do Brasil. Principais credores da Odebrecht são bancos públicos.O conglomerado empresarial Odebrecht S.A. entrou nesta segunda-feira (17/06) com um pedido de recuperação judicial na Justiça de São Paulo para negociar dívidas que chegam a 98,5 bilhões de reais. Esse é o maior processo deste tipo da história do país e supera o da empresa de telefonia Oi, que alcançou 64 bilhões de reais.

A recuperação judicial visa à negociação de dívidas com credores, evitando que elas sejam executadas e levem a empresa à falência. Se o processo é autorizado pela justiça, a empresa deve apresentar um plano de recuperação, acordado com os credores, e ações e execuções contra a companhia são suspensas por seis meses. Durante dois anos, um administrator judicial assume o comando da empresa.

O pedido do grupo incluiu 51 bilhões de reais de dívidas passíveis de reestruturação, 14,5 bilhões de reais de dívidas lastreadas em ações da petroquímica Braskem e 33 bilhões de reais em dívidas com empresas de dentro do grupo. Do processo de recuperação judicial, foram excluídas a Braskem e as companhias operacionais OEC de construção civil, OR de incorporação imobiliária, Ocyan de petróleo, e o estaleiro Enseada.

Os maiores credores da Odebrecht S.A. são bancos públicos – o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Banco do Brasil e Caixa Econômica Federal –, e detentores de bônus no exterior.

Em nota, o diretor presidente da Odebrecht, Luciano Guidolin, defendeu o pedido de recuperação judicial. "Representa uma mudança de ambiente para dar continuidade ao nosso esforço de reestruturação financeira. A partir de agora, a negociação se dará em forma coletiva com os credores e se desenrolará com proteção judicial para a empresa e os seus integrantes, e com mais coordenação, segurança e transparência", disse.

Criada em 1944, na Bahia, a Odebrecht S.A. começou com empreiteira e expandiu seus negócios ao longo dos anos. A empresa é uma das principais envolvidas no escândalo de corrupção revelado pela Operação Lava Jato.

A Odebrecht enfrenta dificuldades desde a deflagração da Lava Jato, em 2014, que revelou esquemas de corrupção nos quais a empresa estava envolvida. O grupo admitiu pagar subornos milionários a políticos em 12 países da América Latina e África para obter contratos de obras. Esses pagamentos chegaram a aproximadamente 788 milhões de dólares, segundo as autoridades americanas.

CN/afp/ots

______________

A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas. Siga-nos no Facebook | Twitter | YouTube

| WhatsApp | App | Instagram | Newsletter

Mais Notícias