Topo

Amazon responde comentários de congressista democrata sobre baixos salários

2019-06-17T13:00:00

17/06/2019 13h00

Nova York, 17 jun (EFE).- A Amazon, em um gesto pouco habitual, decidiu se defender das acusações da congressista democrata Alexandria Ocasio-Cortez e disse nesta segunda-feira no Twitter que é "simplesmente incorreto" dizer que a empresa paga salários baixos aos seus trabalhadores porque, inclusive, "faz lobby para aumentar o salário mínimo federal".

Desta forma, a companhia respondeu às críticas de Ocasio-Cortez, que também foram lançadas nos últimos meses por outros líderes democratas, como Bernie Sanders e Elizabeth Warren.

A congressista disse ontem, em entrevista na emissora "ABC", que o presidente-executivo da Amazon, Jeff Bezos, pode ter alcançado sua condição de multimilionário e homem mais rico do mundo pagando "salários de fome" a seus funcionários.

"Quando você tem uma força de trabalho muito grande e paga pouco para cada pessoa e depois também participa da obtenção de bilhões de dólares em subsídios governamentais, isso pode ser parte disso (da sua fortuna)", disse Ocasio-Cortez.

A Amazon refutou a congressista publicamente e no Twitter afirmou que a companhia é "líder", com salários de US$ 15 a hora, além de "benefícios completos desde o primeiro dia. Também fazemos lobby para aumentar o salário mínimo federal", ou seja, em todo os Estados Unidos.

Os ataques dos democratas à Amazon são frequentes e, por exemplo, o senador Bernie Sanders disse no discurso de lançamento de sua candidatura presidencial em março que as grandes corporações econômicas do país como a Amazon e a Netflix devem pagar mais: "Os ricos e as multinacionais vão começar a pagar os impostos". EFE

Mais Notícias