Topo

Uruguai recupera normalidade "lentamente" após blecaute ocorrido na Argentina

16/06/2019 14h18

(Atualiza com mais informações).

Montevidéu, 16 jun (EFE).- O Uruguai recupera "lentamente" a normalidade após o blecaute ocorrido neste domingo na Argentina e que também afetou o território uruguaio, segundo informou à Agência Efe a empresa estatal Administração Nacional de Usinas e Transmissões Elétricas (UTE).

Ariel Ferragut, porta-voz da UTE, explicou que "se está repondo lentamente" o serviço em "todo o país", embora tenha ressaltado que ainda não detectaram os motivos do blecaute.

"Às 7h06 uma imperfeição na rede argentina afetou o sistema interconectado deixando sem serviço todo o território nacional, da mesma forma que várias províncias do país vizinho", tinha publicado previamente na sua conta do Twitter a empresa pública, única abastecedora de energia elétrica no Uruguai.

Segundo o site oficial da UTE, às 13h45, 84,77% do país já havia recuperado o serviço, enquanto 227.322 usuários (15,23%) seguem afetados.

Os dois departamentos com mais problemas são Paysandú (noroeste), com 91,64% dos usuários ainda sem serviço, e Tacuarembó (norte), com 77,41%.

O departamento de Montevidéu, que inclui a capital do país, registra atualmente 97.254 usuários afetados, o que representa17,56% dos clientes na região.

A UTE convocou uma entrevista coletiva às 14h (horário local, mesmo de Brasília) para informar mais detalhes.

Por sua parte, Esteban Ferrera, porta-voz do Corpo de Bombeiros, indicou à Efe que a situação está "dentro do normal" e que, além de alguma "abertura de portas de elevadores" ou alguma "subestação afetada", tudo está "tranquilo".

"As intervenções foram as mesmas que eram feitas antes do blecaute", acrescentou.

Segundo pôde comprovar a Efe, algumas ruas de Montevidéu tinham seus semáforos e postes de luz apagados enquanto outras iam recuperando a normalidade.

O Aeroporto Internacional de Carrasco conseguiu operar sem problemas durante o blecaute, segundo confirmaram fontes do aeroporto.

Além disso, a empresa pública de abastecimento de água, Obras Sanitárias do Estado (OUSE), explicou que "as usinas de potabilização estão ressentindo sua produção", razão pela qual pediu aos cidadãos um "uso racional e responsável da água potável".

Argentina e Uruguai amanheceram este domingo sem energia elétrica devido a um "colapso" do Sistema Argentino de Interconexão (SADI), cujas causas ainda são desconhecidas, segundo a Secretaria de Energia argentina.

A falha generalizada não repercutiu no sul do Brasil, cujo sistema elétrico não está conectado às redes que fornecem eletricidade à Argentina e ao Uruguai.

Por outro lado, afetou algumas cidades do sul do Paraguai, segundo informou a paraguaia Administração Nacional de Eletricidade (ANDE) em comunicado. EFE

Mais Notícias