Topo

Argentina afirma que blecaute não é anormal, mas não descarta ciberataque

2019-06-16T16:37:00

16/06/2019 16h37

Buenos Aires, 16 jun (EFE).- O governo da Argentina afirmou que a falha no sistema de transmissão energético que provocou neste domingo um blecaute total no país não é algo "anormal", mas sim a "cadeia de eventos posteriores" que provocou a desconexão, o que será submetido a uma profunda investigação.

"Neste instante não descartamos nenhuma possibilidade. Mas diria que não acreditamos na do ciberataque. Não está dentro das alternativas primárias que estão sendo consideradas", explicou o secretário de Energia, Gustavo Lopetegui, em entrevista coletiva em Buenos Aires.

Convencido de que é "muito grave" deixar o país sem eletricidade "de um momento para o outro", Lopetegui ressaltou que o sistema elétrico argentino é "muito robusto" e pediu prudência até que se possa chegar até o final da investigação.

"O que sabemos é que às 7h07 da manhã aconteceu uma falha no sistema de transmissão do Litoral (no nordeste do país). Falhas que ocorrem com assiduidade tanto no sistema argentino como em qualquer sistema de outro país. Não é uma falha anormal ou extraordinária", relatou o secretário de Energia.

No entanto, disse que o que é "algo anormal ou extraordinário" e não deve acontecer é a "cadeia de eventos posteriores que causaram a desconexão total".

"Esta desconexão total se produz de maneira automática; são os computadores que regem o sistema que a fazem quando detectam desequilíbrios que poderiam causar um dano maior, e em milissegundos se desliga o sistema para protegê-lo", completou.

Às 16h (mesmo horário de Brasília), 56% do país tinha recuperado a conexão elétrica e a expectativa é que se restabeleça totalmente à medida que vá avançando o dia. EFE

Mais Notícias