Topo

Embarcação iraniana resgata os 44 tripulantes dos petroleiros "atacados"

2019-06-13T06:42:00

13/06/2019 06h42

Teerã, 13 jun (EFE).- Um navio de resgate do Irã salvou, nesta quinta-feira, os 44 membros da tripulação dos dois petroleiros que foram supostamente alvos de um ataque no Golfo de Omã, perto da zona onde um incidente similar foi registrado no mês passado.

Os tripulantes - 23 de um cargueiro e 21 do outro - foram resgatados do mar e conduzidos com segurança para a região de Jask, na província de Hormozgan, no sul do Irã, informou a agência oficial de notícias "IRNA".

O navio de resgate iraniano Naji 10 foi o encarregado do salvamento da tripulação, que estava flutuando na água para evitar o incêndio provocado nos cargueiros por supostas explosões.

Os dois cargueiros afetados são japoneses, segundo o ministro da Economia, Comércio e Indústria do Japão, Hiroshige Seko, afirmando que autoridades estão coletando informações sobre o assunto, mas não especificou quem poderia estar por trás deste ataque.

Por sua parte, a 5ª Frota Naval dos Estados Unidos, com base em Bahrein, afirmou hoje também estavam prestando "assistência" aos petroleiros "atacados", após receber duas chamadas de socorro.

Este suposto ataque é o segundo incidente contra cargueiros registrados na área recentemente, já que no mês passado quatro petroleiros, dois deles sauditas, foram alvo de sabotagem.

Esse fato provocou um aumento de tensão no Golfo Pérsico depois que a Arábia Saudita e os Estados Unidos acusaram o Irã de estar por trás dessa "sabotagem", que foi negado por Teerã.

Além disso, os EUA decidiram aumentar seu desdobramento militar no Oriente Médio, reforçar suas sanções contra o Irã e designar as Guardiães da Revolução como um grupo terrorista. EFE

Mais Notícias