Topo

Ultra-direita holandesa deve perder assentos no Parlamento Europeu

2019-05-26T20:03:00

26/05/2019 20h03

Haia, 26 Mai 2019 (AFP) - O líder da extrema-direita holandesa Geert Wilders caminha neste domingo para a perda de seu assento no Parlamento Europeu, em eleições que confirmam o forte desempenho esperado dos social-democratas.

Na quinta-feira passada, quando a votação foi realizada na Holanda, pesquisas de opinião indicaram que o Partido da Liberdade de Wilders poderia manter uma de suas quatro cadeiras no Parlamento Europeu.

Entretanto, com 98% dos votos apurados, as parecem desaparecer completamente e o partido ficaria sem representação.

O social-democrata Frans Timmermans, que também aspira a presidir a Comissão Europeia, deu a surpresa nas eleições de quinta-feira para conseguir um resultado notável.

De acordo com as projeções, os social-democratas poderão obter 6 dos 26 assentos holandeses de eurodeputados.

O partido do primeiro-ministro Mark Rutte, o VVD, deve obter quatro cadeiras, o mesmo número que os democratas cristãos. Por sua vez, o partido Fórum para a Democracia, formado há dois anos pelo ultraconservador Thierry Baudet, deve ficar com três cadeiras, menos do que o indicado pelas pesquisas.

O partido Esquerda Verde deve enviar três legisladores ao Parlamento Europeu.

O fragmentado sistema político da Holanda também concede à União Cristã e ao Partido Democrático 2 assentos a cada um, além de um assento para o partido 50Plus (voltado para os idosos) e para o Partido pelos Animais.

Segundo a rádio NOS, a taxa de participação nestas eleições foi de 41,8%, 4,5 pontos a mais que nas eleições de cinco anos atrás e a mais elevada em 25 anos.

dk/har/ahg/ra/cc

Mais Notícias