Topo

Quase 300 migrantes resgatados na costa líbia

2019-05-24T09:34:00

24/05/2019 09h34

Trípoli, 24 Mai 2019 (AFP) - A guarda costeira da Líbia resgatou cerca de 300 migrantes africanos e asiáticos ao longo de sua costa em duas operações distintas, informou a Marinha Nacional nesta sexta-feira.

Uma patrulha resgatou na quinta-feira 87 migrantes clandestinos, incluindo seis mulheres e uma criança, que estavam a bordo de um bote inflável a cerca de 50 quilômetros de Trípoli, segundo um comunicado.

Esses migrantes, todos provenientes de países africanos, foram levados de volta à base naval de Trípoli, segundo o porta-voz da Marinha, o general Ayoub Kacem.

Em uma operação separada no mesmo dia, uma embarcação da guarda costeira resgatou 203 migrantes, incluindo uma mulher, a bordo de dois barcos perto da cidade de Zliten (140 km de Trípoli).

Originários de países africanos e asiáticos, foram desembarcados em Khoms, a mais de 100 km de Trípoli, antes de serem entregues ao centro de detenção de migrantes em Soug el-Khamis, próximo a essa cidade costeira.

Agências das Nações Unidas e organizações humanitárias denunciam o reenvio de migrantes resgatados à Líbia, país mergulhado no caos desde a queda de Muammar Khaddafi em 2011, e onde são "arbitrariamente detidos" ou ficam à mercê de milícias.

A situação se tornou mais crítica desde o início da ofensiva militar, em 4 de abril, do marechal Khalifa Haftar, homem forte do leste da Líbia, para conquistar Trípoli, a sede do governo de unidade nacional reconhecido pela comunidade internacional.

Em 2017, a Itália assinou um acordo, validado pela União Europeia, para treinar e equipar a guarda costeira da Líbia com o objetivo de impedir o fluxo de migrantes.

nd/rb/ila/on/tp/mr

Mais Notícias