Topo

Esta foto está dando o que falar: você consegue identificar um só objeto?

do UOL

Thiago Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

2019-04-25T15:41:27

2019-05-21T12:04:58

25/04/2019 15h41Atualizada em 21/05/2019 12h04

A internet tem dessas. Você está matando trabalho, navegando em sites aleatórios, quando se depara com um desafio como o qual é a cor desse vestido ou qualquer bobagem desse tipo que daqui dois meses vai parar no Fantástico. Se você já fuçou o Reddit ou algum site estrangeiro com as "tendências" do momento, deve ter encontrado uma imagem absolutamente nonsense com o título "cite algo que está nesta foto."

Se não encontrou, bem, a foto da controvérsia está aí em cima e foi postada inicialmente no Twitter pelo usuário @melip0ne na última segunda-feira (22). Até o fechamento dessa matéria, o post foi retuitado mais de 29 mil vezes.

E aposto que ninguém chegou a uma conclusão clara e óbvia.

Duvida? Deixa o texto de lado por um momento e vai lá ver a foto de novo. Viu? Não adianta ver de cabeça para baixo, ampliado ou sei lá de que maneira. Claramente existem diversos, digamos, objetos na imagem, mas não dá para identificar nada.

Claro que as pessoas estão chutando qualquer coisa. No Twitter mesmo, já fizeram uma versão em "alta definição", encontraram um chef sueco dos Muppets e, claro, fizeram diversas piadas.

Um internauta disse no Twitter que a imagem é como "se dar conta que você está sonhando dentro de um sonho". Outro afirmou que a foto "é um portal, a foto é a chave e o guardião desse portal. Passado, presente e futuro, tudo é um só nesta foto."

É... a imagem perturbou a cabeça de muita gente.

O site Live Science estragou a brincadeira, ou melhor, ouviu especialistas para entender porque uma simples foto confusa mexe tanto com a nossa cabeça. Segundo Frank McAndrew, professor de psicologia do Knox College, tentar interpretar uma imagem ambígua como essa desperta a incerteza, que pode levar a uma sensação de "incômodo":

Nós também podemos nos incomodar ao confundir coisas que 'pressionam botões concorrentes' em nosso cérebro, tornando difícil para a gente categorizar ou entender o que estamos vendo

Já Steven Schlozman, professor-assistente de psiquiatria de Harvard, afirmou que não importa o quanto nosso cérebro tente buscar um sentido, nada vai fazer a foto se transformar em algo familiar:

Acredito que o incômodo vem das tentativas de nossos cérebros em reconhecer um padrão, zerando esse padrão e depois tendo o padrão esperado continuamente interrompido por outro padrão reconhecível

Schlozman jura ter visto um chimpanzé na imagem --mas que logo em seguida se transforma em outra coisa.

Faça o teste e pergunte para alguém perto de você se consegue identificar algo reconhecível na foto. Vão falar que "ah, aquilo parece um flamingo" (juro que ouvi isso) e vão fazer diversas caretas como se a imagem realmente trouxesse algum tipo de incômodo.

A Live Science ainda falou com Janelle Shane, uma engenheira eletricista que pesquisa redes neurais, ou a maneira como a Inteligência Artificial (IA) aprende de maneira similar ao cérebro.

Shane tem "95% de certeza" de que a imagem foi criada por uma rede neural chamda BigGAN, um algoritmo do Google treinado para compor fotos detalhadas do zero.

Os objetos da imagem são irreconhecíveis porque não existem na vida real. São composições digitais de diversos objetos que acabaram quase que esmagados pelo algoritmo. E é por isso que se parecem levemente familiares.

É isso. Ou, como disse um usuário no Reddit, "a foto tem o objetivo de dar uma experiência simulada de como é sofrer um AVC."

Mais Notícias