Topo

Brinquedos em túmulo de menino morto há 134 anos intrigam australianos

David Brooks
Brinquedos no túmulo do garotinho Herbert Henry Dicker em Adelaide, na Austrália Imagem: David Brooks
do UOL

Do UOL, em São Paulo

2019-04-24T17:55:43

24/04/2019 17h55

Há 134 anos, Herbert Henry Dicker, 2, morreu em Adelaide, na Austrália. Seu corpo está enterrado no cemitério Hope Valley, no norte da cidade.

Pelo menos uma vez por mês, há oito anos, brinquedos aparecem no túmulo e causam curiosidade nos moradores. Ninguém sabe quem os coloca ali e nem a motivação - já que parentes próximos do garoto também estão mortos há pelo menos um século.

O historiador David Brooks quer desvendar o mistério dos brinquedos. Ele afirmou que os presentes, como caminhões e ursinhos de pelúcia, o deixam "feliz, triste e curioso".

"Não temos quase nenhuma informação sobre Dicker. O que temos é sua certidão de óbito. Mas como os brinquedos estão indo parar lá, eu não faço ideia", disse ao canal de TV australiano ABC.

Dicker nasceu em 16 de abril de 1883. O menino morreu após dois dias doente, segundo um obituário publicado no jornal South Australian Weekly Chronicle, em 1885.

Cinco anos depois, a família do menino se mudou para a Tasmânia com outros dez filhos. Todos cresceram na ilha. Por isso, até hoje, não há parentes do garotinho vivendo na região de Adelaide.

"Minha teoria é que há uma creche ao lado e eles cuidam do túmulo, ou há o argumento de que o fantasma de Dicker está roubando brinquedos", brincou Brooks.

A diretora da creche, no entanto, afirmou que não sabe nada sobre o túmulo ou sobre os brinquedos.

Mais Notícias