Topo

Democratas defendem legalização da maconha no dia da cannabis nos EUA

A senadora democrata Kamala Harris - Yuri Gripas/Reuters
A senadora democrata Kamala Harris Imagem: Yuri Gripas/Reuters

Em Washington

20/04/2019 16h27

Dirigentes do Partido Democrata, entre eles pré-candidatos às eleições presidenciais, defenderam hoje a legalização da cannabis no Dia 420, como ficou conhecido o oficioso "dia nacional" da maconha nos Estados Unidos.

A senadora pela Califórnia Kamala Harris, uma das democratas que disputarão a indicação do seu partido para os pleitos presidenciais de 2020, afirmou em sua conta do Twitter que "é hora" de legalizar essa droga em todo o país.

"As comunidades de cor se viram impactadas de forma desproporcional pela Guerra Contra as Drogas. Devemos reverter esta tendência", escreveu Harris.

Por sua parte, outro pré-candidato presidencial da mesma legenda, Cory Booker, senador por Nova Jersey, usou a mesma rede social para lançar sua mensagem.

"Trabalhamos conscientes para legalizar a maconha em nível nacional, temos também que garantir igualdade na indústria da maconha. As comunidades que historicamente foram atacadas pela fracassada Guerra contra as Drogas não podem ser afastadas das oportunidades de participar da economia da maconha legal", destacou.

Já a legisladora da Câmara dos Representantes, Ilhan Omar, que representa Minnesota, também lamentou que "a criminalização da cannabis impacte de forma desproporcional nas comunidades de cor".

"Devemos legalizar a cannabis em toda a nação e eliminar os registros (criminais) dos presos por crimes relacionados com a cannabis", declarou no Twitter.

Uso recreativo no país

Segundo dados da União Americana de Liberdades Civis (ACLU, em inglês), atualmente nove estados do país e o Distrito de Columbia permitem o uso recreativo da maconha entre os adultos, enquanto 31 estados o autorizam para fins médicos.

Dois de cada três americanos estão a favor da legalização, de acordo com esta organização, que hoje também se posicionou em comunicado a favor desta medida.

Entre 2001 e 2010, as autoridades americanas detiveram oito milhões de pessoas por crimes relacionados com a maconha, frisou a ACLU, que lembrou que os afro-americanos têm 3,73 mais chances de serem detidos por posse de cannabis que os brancos.

O oficioso Dia 420 é comemorado a cada 20 de abril nos Estados Unidos, onde acontecem festivais relacionados com a cannabis e os consumidores desta droga se reúnem para fumar maconha.

As origens desta celebração são confusas, mas "a lenda" faz referência a um grupo de jovens da Califórnia que costumavam se juntar para fumar às 4h20 da tarde e que começaram a utilizar a expressão "420" para fazer alusão a qualquer coisa que tivesse a ver com a maconha.

Mais Notícias