Topo

Novo presidente cazaque assina decreto para mudança de nome da capital

2019-03-23T06:58:00

23/03/2019 06h58

Astana, 23 mar (EFE).- O novo presidente do Cazaquistão, Kassym-Jomart Tokayev, assinou neste sábado o decreto sobre a mudança de nome da capital do país de Astana para Nursultan, em homenagem ao ex-líder Nursultan Nazarbayev, que renunciou na última terça-feira após quase 30 anos no poder.

"Mudar o nome de Astana, capital da República do Cazaquistão, para Nursultan, capital da República do Cazaquistão", diz o texto do decreto na página presidencial.

O decreto entra em vigor após a sua publicação oficial.

Por sua vez, no Ministério da Justiça cazaque confirmou à agência "Interfax" que a mudança de nome entrará em vigor após a publicação do documento nos veículos de imprensa oficiais, que, possivelmente, vai acontecerá na próxima segunda-feira.

A proposta de dar o nome de Nursultan a Astana foi formulada por Tokayev, na última quarta.

A iniciativa foi aprovada no mesmo dia pelo Parlamento em trâmite expresso, com a aprovação do Conselho Constitucional, onde ficou decidido que a mudança de nome da capital, que é uma emenda à Carta Magna do país, poderia acontecer sem necessidade da realização de um referendo.

A decisão gerou polêmica no mesmo dia da sua adoção, já que muitos cazaques consideravam que a mudança de nome do capital não poderia ser feita sem que os cidadãos fossem consultados.

Ontem, a polícia prendeu várias pessoas que protestavam em Astana e Alma-Ata, a segunda maior cidade do país, contra a mudança de nome da capital.

Além disso, a proposta levantou uma série de dúvidas sobre se será necessário mudar o nome das várias empresas, instituições e até clubes esportivos que levam o nome de Astana.

Sobre essas questões, o ministro da Informação e Desenvolvimento Social do Cazaquistão, Dauren Abayev, explicou que a mudança de nome da capital não afetará instituições e empresas.

"Conservaremos a marca 'Astana', já conhecida mundialmente, e vamos promover uma nova marca com um grande potencial: 'Nursultan'", disse Abayev. EFE

Mais Notícias