Topo

Forças curdas retomam último reduto do EI na Síria

2019-03-15T08:23:00

15/03/2019 08h23

Al Baguz (Síria), 15 mar. (EFE).- As Forças da Síria Democrática (FSD), aliança armada liderada por curdos, retomaram nas últimas horas seu ataque sobre o último reduto do grupo terrorista Estado Islâmico (EI) no leste da Síria, apoiadas por aviões da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos.

Um porta-voz das FSD, Kino Gabriel, disse hoje à Agência Efe que os radicais tentaram atacar as milícias curdas e árabes "para romper o cerco" que estas mantêm em torno da cidade de Al Baguz há semanas.

No entanto, "as FSD conseguiram repelir os ataques", com a ajuda da coalizão internacional, que bombardeou os jihadistas causando baixas em suas fileiras.

O porta-voz explicou que seus homens "fizeram novos ataques a partir de duas frentes para assumir o controle de novas posições, e nos confrontos com o EI morreram cerca de 20 terroristas", embora ele não tenha falado em um número total de mortos nos ataques das FSD e nos bombardeios da coalizão internacional.

Gabriel também destacou que as FSD asseguraram suas posições ao redor do acampamento onde estão entrincheirados os radicais no sudeste de Al Baguz, dentro do qual se acredita que haja ainda civis, especificamente familiares dos combatentes.

"Não podemos dar informações precisas sobre quantos civis ainda continuam dentro de Al Baguz", afirmou Gabriel, não descartando que hoje mais pessoas saiam do território, situado às margens do rio Eufrates e próximo à fronteira com o Iraque. EFE

Mais Notícias