PUBLICIDADE
Topo

Avianca cancela pedido de 17 Airbus A320neo e adia incorporação de outros 35

15/03/2019 22h01

Bogotá, 15 mar (EFE).- A Avianca Holdings anunciou nesta sexta-feira um acordo com a fabricante europeia Airbus pelo qual cancela a ordem de compra de 17 aviões A320neo e adia a incorporação à sua frota de outros 35 do mesmo modelo, a fim de melhorar seu fluxo de caixa para os próximos três anos.

Com esta renegociação a companhia aérea colombiana reduzirá seus compromissos financeiros em mais de US$ 2,6 bilhões e preserva recursos de caixa de US$ 350 milhões para o período 2020-2022.

Em fevereiro de 2015, a Avianca assinou com a Airbus um memorando de entendimento pelo qual encomendou cem aviões do modelo A320neo para renovar sua frota a partir de 2019.

Os 35 aviões cuja entrega foi combinada deveriam ser incorporados no período 2020-2022, segundo afirmou a empresa em comunicado.

"É importante destacar que a companhia aérea continuará incorporando frota ao longo dos próximos anos, em consonância com o plano operacional da Avianca Holdings", acrescentou.

Segundo a companhia, esta renegociação faz parte de uma nova estratégia que procura "migrar de um modelo de crescimento para um de rentabilidade e eficiência operacional".

Nos últimos anos, a Avianca expandiu seu mapa de rotas com novos destinos em vários países da América do Sul, nos Estados Unidos e na Europa.

A renegociação com a Airbus é o primeiro passo de um ajuste na estratégia estrutural de frota do grupo que inclui também a venda das unidades da brasileira Embraer e a mudança da frota ATR para uma nova companhia aérea que servirá o mercado regional doméstico na Colômbia.

A companhia tem atualmente dez aviões Embraer 190, 15 aeronaves ATR 72 e dois ATR 42.

Segundo a empresa, as rotas que eram cobertas com os Embraer 190 serão operadas a partir de agora com aviões da família A320.

No último dia 1º de março, a Avianca Holdings anunciou o início de operações da nova companhia aérea Regional Express Americas S.A.S., para atender "de maneira mais eficiente" alguns destinos do mercado colombiano, onde cobrirá inicialmente seis rotas nacionais que antes eram operadas pela Avianca com sua frota ATR.

"A negociação com a Airbus faz parte do pilar do plano de transformação relacionada com a simplificação e a otimização da nossa frota que iniciamos desde o ano passado", destacou o presidente-executivo da Avianca Holdings, Hernán Rincón, citado no comunicado.

Segundo Rincón, o propósito da Avianca de "contar com uma frota jovem", que tem sete anos na média, permanece, assim como o de "ter a quantidade e a qualidade de aviões necessárias" para atender bem a sua rede de rotas. EFE

Notícias