PUBLICIDADE
Topo

Primeiro-ministro do Sudão forma novo governo após quase 3 meses de protestos

13/03/2019 13h54

Cartum, 13 mar (EFE).- O primeiro-ministro do Sudão, Mohammed Taher Ela, nomeado pelo presidente Omar al Bashir no último dia 23, anunciou nesta quarta-feira a formação de um novo governo forçado pelos protestos antigovernamentais que começaram de dezembro do ano passado.

Taher Ela disse em entrevista coletiva que o Executivo é composto por 21 ministros e 18 ministros de Estado, e que não houve mudanças nas pastas de Justiça, Defesa, Relações Exteriores, Assuntos Presidenciais, Assuntos do Conselho de Ministros e do Governo Federal, como decidiu Al Bashir.

O chefe de Governo também detalhou que Beshara Arur ficará à frente do Ministério do Interior e Magdi Hassan Yasin do de Finanzas e Planejamento Econômico, dois dos departamentos que foram mais criticados durante as manifestações, que começaram em protesto contra a escassez e a inflação e rapidamente se tornaram contra Al Bashir.

O presidente encarregou a Mohammed Taher Ela, ex-governador do estado da Al Yazira, de formar um novo governo e nomeou Auad bin Auf como primeiro vice-presidente e ministro da Defesa, em uma tentativa de conter os protestos.

Ao mesmo tempo, decretou estado de emergência em todo o país durante um ano, que foi reduzido para seis meses pelo Parlamento e que restringe todas as mobilizações nas ruas e as liberdades dos cidadãos.

Apesar disso, os protestos continuaram e os movimentos sociais e forças opositoras exigem a renúncia de Al Bashir, que por enquanto só renunciou à presidência do Partido do Congresso Nacional.

Além disso, os opositores pedem a formação de um governo de transição, por isso as mudanças impulsionadas pelo presidente no seu Executivo não satisfizeram as demandas dos manifestantes. EFE

Notícias