Topo

Criador da Momo diz que ela está morta e que crianças não precisam ter medo

Boneca Momo viralizou no WhatsApp em 2018 - Reprodução
Boneca Momo viralizou no WhatsApp em 2018 Imagem: Reprodução
do UOL

Bruna Souza Cruz

Do UOL, em São Paulo

04/03/2019 11h23

Resumo da notícia

  • Boneca Momo foi destruída por seu criador
  • Imagem assustadora foi usada para enganar crianças e adolescentes
  • Segundo escultor, "a maldição se foi"

Um rosto com olhos esbugalhados, pele pálida, sorriso sinistro e longos cabelos escuros. O "Momo Challenge" preocupou pais e autoridades de vários países no ano passado. Existem suspeitas de que algumas crianças e adolescentes morreram depois de participar de desafios impostos pela boneca em mensagens pelo WhatsApp.

Apesar de aterrorizar muita gente, temos uma boa notícia. A imagem da Momo foi destruída, assegurou o seu criador.

"As crianças podem ter certeza de que Momo está morta", disse escultor japonês Keisuke Aiso, 43 anos, ao site The Sun. "Não existe mais, nunca foi feita para durar. Estava podre e joguei fora", acrescentou.

Ela não existe e a maldição se foi. A maldição se foi

Keisuke Aiso

O artista afirmou ainda que se sente um pouco responsável pela possibilidade da sua arte ter aterrorizado crianças. "Nunca foi feito para ser usado para fazer as crianças se machucarem ou causarem algum dano físico."

A imagem da Momo claramente não surgiu com o objetivo de induzir crianças e adolescentes a nada, muito menos incitar ao suicídio ou à violência.

Está seguro? Veja como ficar mais protegido online

Leia mais

Originalmente, ela foi criada em 2016 e foi apresentada em uma galeria de arte em Tóquio em uma exposição sobre fantasmas. A inspiração veio de uma lenda japonesa em que uma mulher morre no parto e retorna para assombrar os vivos.

A escultura foi chamada de Mother Bird (mãe-pássaro, em tradução livre) e envolve uma cabeça com traços humanos em cima de pés de pássaro.

O material usado na criação foi borracha e óleos naturais. Com o tempo, a boneca foi se deteriorando. A única coisa que sobrou foram os olhos, que devem ser reciclados em uma nova arte.

O artista afirmou que jogou fora a escultura poucos dias antes dela viralizar.

Como o Desafio Momo surgiu?

Ao longo de 2018, a Momo começou a viralizar na internet, principalmente no WhatsApp.

Os usuários recebiam uma mensagem da boneca assustadora com um "desafio", do tipo "você ousa se comunicar com ela?". Depois disso, algumas ordens bizarras começavam a ser enviadas para quem aceitava "conversar" com o perfil.

Além do WhatsApp, pintaram perfis com a mesma imagem no Facebook e Instagram. Muitas delas surgiram a partir de ações de cibercriminos ou de pessoas que estavam se aproveitando da moda para tirar uma onda mesmo.

Os riscos do jogo Momo

Algumas investigações posteriores destacaram que o Desafio Momo envolvia os perigos abaixo:

  • roubo de informações pessoais
  • incitação ao suicídio ou à violência
  • assédio
  • extorsão
  • transtornos físicos e psicológicos (ansiedade, depressão, insônia etc.)

O fenômeno se estendeu por vários países, como Alemanha, Argentina, Estados Unidos e França.

No Brasil, suspeita-se que a morte de Artur Luis Barros dos Santos, de 9 anos, que foi encontrado enforcado no quintal de casa no Recife, tenha tido algum envolvimento com o desafio da Momo.

O que os pais podem fazer?

Por atingir diretamente crianças e adolescentes, os pais precisam ficar de olho. A recomendação de especialistas é que os adultos orientem seus filhos sobre os riscos da imagem assustadora.

Caso encontrem mensagens envolvendo a Momo, faça uma cópia dessa conversa e avalie se é preciso procurar uma autoridade (exemplo: caso de extorsão, pedido de fotos, entre outros).

Mais Notícias