PUBLICIDADE
Topo

Espanha e Peru apoiam Guaidó e pedem eleições "livres" na Venezuela

28/02/2019 13h54

Madri, 28 fev (EFE).- O presidente do Peru, Martín Vizcarra, e o chefe de governo da Espanha, Pedro Sánchez, assinaram nesta quinta-feira uma declaração na qual dão "firme" apoio ao presidente do parlamento da Venezuela, Juan Guaidó, para restabelecer a democracia e promover eleições "livres, justas e críveis".

Vizcarra e Sánchez se reuniram nesta quinta-feira antes da assinatura de diversos acordos e de uma declaração conjunta para reiterar a "relação estratégica" entre os dois países.

O texto contém um trecho que se refere à situação na Venezuela, no qual ambos os governantes expressam preocupação com a "grave crise humanitária que afeta a população venezuelana".

Os dois chefes de governo reiteraram seu "firme" apoio a Guaidó e "seu compromisso de trabalhar de maneira coordenada para impulsionar o restabelecimento da democracia na Venezuela, através da realização o mais rápido possível de eleições presidenciais livres, justas e críveis com participação irrestrita e sob observação e padrões internacionais".

Na declaração conjunta, divulgada por Madri, Espanha e Peru manifestam sua defesa "do multilateralismo, da democracia e do Estado de direito, do pleno respeito aos direitos humanos, da igualdade de gênero, da justiça social e do livre-comércio".

Os governantes reafirmam também o seu apoio às cúpulas ibero-americanas para conseguir "o pleno desenvolvimento de um espaço de concertação política e cooperação entre nações que compartilham valores comuns e vínculos particularmente próximos".

No plano bilateral, a visita de Estado de Vizcarra reflete o "excelente" momento da relação estratégica e o desejo de ambos os países de seguir potencializando a mesma em todos os âmbitos. EFE

Notícias