PUBLICIDADE
Topo

Cientista brasileira ganha prêmio tradicional da ciência mundial

Marcelle Soares-Santos - Universidade Brandeis
Marcelle Soares-Santos Imagem: Universidade Brandeis

Do BOL, em São Paulo

24/02/2019 14h50

Tem brasileira entre os cientistas mais promissores do mundo! A astrofísica Marcelle Soares-Santos ganhou, em fevereiro, uma bolsa da Fundação Alfred P. Sloan, um dos institutos de ciência mais tradicionais do mundo, que desde 1955 investe em pesquisas de jovens cientistas que, de acordo com palavras da própria instituição, são "vanguarda na ciência do século 21".

Soares-Santos é professora-assistente de Física da Universidade Brandeis, no estado norte-americano de Massachusetts. Atualmente, a astrofísica estuda a natureza da expansão acelerada do universo, utilizando dados de alguns dos telescópios mais potentes já construídos, segundo nota da Fundação Alfred P. Sloan. Com a bolsa do instituto, a brasileira terá à sua disposição 70 mil dólares (aproximadamente R$ 280 mil) para investir em sua pesquisa como achar melhor.

Ser bolsista da Fundação Alfred P. Sloan não é pouca coisa, não! De acordo com a nota publicada com o nome dos vencedores, 47 jovens cientistas premiados com a bolsa do instituto foram posteriormente reconhecidos pelo Prêmio Nobel.

Apesar de ter apenas 37 anos, Marcelle Soares-Santos já tem conquistas e descobertas importantes no currículo. Em 2017, ela chefiava uma equipe no Fermilab, um laboratório do governo americano, em Illinois, que é especializado em física de partículas de alta energia. Naquele ano, as equipes deste instituto detectaram uma fusão de estrelas de nêutrons pela primeira vez na história. Atualmente, a astrofísica brasileira faz para o laboratório estudos que, a partir de eventos como o que foi detectado em 2017, ajudem calcular a taxa de expansão do Universo, popularmente chamada de constante de Hubble.

Para receber notícias do Brasil e do mundo, acesse o Messenger do BOL, digite "Notícias" e clique em "Sim". É simples e grátis!

Notícias