Topo

Cazaquistão compartilhará experiência em petróleo e gás com a Ásia Central

2019-02-16T17:00:00

16/02/2019 17h00

Kulpash Konyrova.

Astana, 15 feb (EFE).- A indústria de petróleo e gás do Cazaquistão decidiu compartilhar o know-how com os países vizinhos de modo a atrair mais investimento estrangeiro à região da Ásia Central, segundo explicaram fontes do governo cazaque à Agência Efe.

"Estamos trabalhando para ampliar a oferta de serviços de todas as nossas empresas na região da Ásia Central. A indústria de petróleo e gás é um dos setores nos quais as empresas cazaques têm ganhado uma experiência de destaque", disse Roman Vassilenko, vice-ministro cazaque das Relações Exteriores.

A iniciativa será liderada pelas empresas locais com maior experiência no ramo, aquelas que trabalham nos grandes reservatórios do país (Tengiz, Kashagan e Karachaganak), onde estão instaladas várias petroleiras internacionais.

Para pequenos e médios empresários locais, entrar em contato com as grandes empresas internacionais tem sido determinante para ganhar conhecimento e ter acesso à tecnologia.

"Depois de termos aperfeiçoado a nossa técnica de trabalho com a tecnologia de ponta e, o que é mais importante, assumido as normas de organização de uma companhia de âmbito global como a Chevron, estamos preparados para compartilhar a nossa experiência e conhecimento com países vizinhos como Quirguistão e Uzbequistão", explicou Yermek Beysembaev, presidente da San Mir Astana, empresa cazaque especializada na reparação de oleodutos com 250 empregados.

Beysembaev comentou que alcançar esses padrões sempre foi um requisito indispensável que os investidores impuseram às empresas do setor para que elas pudessem operar no campo de Tengiz.

"Não somente para nós, mas também para as demais empresas cazaques que têm aplicado estes padrões tão rigorosos em projetos como Tengiz e Karachaganak, as portas para a participação em projetos do mundo todo estão abertas", contou Beysembaev.

A estabilidade na região é um dos objetivos do presidente cazaque, Nursultan Nazarbayev, que já disse várias vezes que o país quer fazer a sua parte para garantir um ambiente estável. Segundo ele, contar com vizinhos fortes é sinal de paz e prosperidade para o Cazaquistão.

A exploração de recursos naturais, principalmente petróleo, gás e urânio, se mantém desde o nascimento do país como um dos pilares da economia nacional.

"O orçamento dos três grandes projetos de petróleo e gás no país (Kashagan, Karachaganak e Tengiz, além de outros que incrementaram a produção) é de aproximadamente US$ 45 bilhões. É uma autêntica mina de ouro para quem entra, no apenas em termos econômicos, mas em todo o âmbito profissional, porque este mercado está cheio de oportunidades", afirmou o diretor geral da União de Empresas de Serviços de Petróleo do Cazaquistão, Nurlan Zhumagulov.

A demanda de mão de obra especializada é outro dos grandes problemas da indústria cazaque em nível nacional e não se limita aos países de seu entorno.

"Nossos especialistas têm trabalhado com sucesso nos reservatórios de petróleo e gás na Rússia, principalmente na Península de Iamal, além de outros países do Oriente Médio, como Arabia Saudita e Catar. Esses trabalhadores são valorizados por sua formação e disciplina", acrescentou Zhumagulov.

No fim de 2019 se espera que Kashagan, Karachaganak e Tengiz em conjunto tenham batido a marca de 90 milhões de toneladas de petróleo em volume de produção. EFE

Mais Notícias