Topo

Ataques da coalizão em Baghuz deixam 4 civis mortos, diz agência síria

11/02/2019 14h08

Beirute, 11 fev (EFE).- Pelo menos quatro civis morreram em ataques da coalizão internacional liderada pelos Estados Unidos nos arredores de Baghuz, o último reduto do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) na Síria, informou a agência de notícias estatal síria, "Sana".

A "Sana" afirmou que fontes locais informaram que os bombardeios foram feitos contra "casas de civis" nos arredores de Baguz, localizada na parte leste do Rio Eufrates, na província de Deir ez-Zor.

De acordo com a agência, no sábado passado aviões da coalizão bombardearam At-Tayana, perto de Mayadin, na mesma região, provocando a morte de outros três civis. Toda essa área é palco de combates entre as tropas das Forças da Síria Democrática (FSD), lideradas por milícias curdas, e o EI.

As FSD realizam desde em setembro uma ofensiva contra os últimos fortificações do grupo extremista no país com a ajuda da coalizão internacional. No sábado passado o porta-voz das FSD, Mustafa Bali, anunciou o lançamento da ofensiva final contra o EI nesta região, onde os jihadistas ficaram cercados em apenas dois quilômetros quadrados.

Estes avanços acontecem, apesar do começo da retirada dos 2 mil militares americanos do país anunciada em 19 de dezembro pelo seu presidente, Donald Trump.

As milícias curdas expressaram preocupação com a possibilidade da saída das tropas americanas do país facilite para a Turquia lançar uma ofensiva contra os territórios controlados pelas suas milícias no norte da Síria.

A Turquia considera as Unidades de Proteção do Povo (YPG), o principal grupo das FSD, como grupo terrorista por seu vínculo com o Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK). EFE

Mais Notícias