Topo

Como o cara que inventou o apoio de dedo para celular ficou rico

Kevork Djansezian/Getty Images
Atrizes Reese Whiterspoon e Nicole Kidman tiram uma selfie com ajuda do PopSocket Imagem: Kevork Djansezian/Getty Images
do UOL

Fabiana Uchinaka

Do UOL, em São Paulo

2019-02-09T12:33:45

09/02/2019 12h33

Tudo começou há nove anos quando um professor de filosofia chamado David Barnett colou dois botões na parte de trás do celular para que o fio do fone de ouvido não embolasse.

A ideia evoluiu e agora ele se prepara para a abertura de capital da PopSockets, empresa que segundo a Bloomberg vale US$ 200 milhões.

PopSockets? Talvez você não conheça por este nome, mas já deve ter visto o acessório em muitos celulares por aí. Trata-se daquele apoio para os dedos que você cola na parte de trás do celular e que lembra uma maçaneta.Caso você ainda não tenha provado um, fique sabendo que é uma das melhores soluções para quem possui um celular com tela grande. Sabe aquilo de não conseguir guardar o aparelho no bolso e ficar segurando o tempo todo com medo de cair? Ou aquela dor por digitar com apenas uma das mãos? Ou aquela foto tremida na hora da selfie? Basta apoiar os dedos indicador e do meio no "botãozinho", também conhecido como pop clip, para a vida ficar mais fácil.

Parece pouco, mas fica bem mais fácil quando o peso é direcionado para o botão. O celular fica mais firme na mão e você não precisa fazer tanta força para agarrá-lo. Além disso ele pode ser usado para apoiar o celular na mesa para ver vídeos, séries, etc.

Reprodução/Facebook
PopSocket é vendido em diferentes cores e modelos Imagem: Reprodução/Facebook

Em entrevista à Bloomberg, Conor Begley, fundador da Tribe Dynamics, uma empresa de marketing para marcas, ressaltou que o PopSocket é um produto que "encaixa bem na comunidade de influencers".

Para que serve um PopSocket? É para tirar selfies com um iPhone muito grande. Por isso, para quem usa o iPhone como câmera o tempo todo, o PopSocket é muito útil

E foi assim que a companhia com sede em Boulder, no Colorado, ficou famosa.

Começo difícil

Em 2014, Barnett deixou seu emprego de professor na Universidade de Colorado-Boulder e começou a trabalhar em sua startup. Seus amigos e familiares desconfiaram.

"Eles achavam a ideia boba", contou. "Debocharam de mim até o segundo ano de atividade, quando a empresa finalmente começou a decolar."

Os primeiros anos foram difíceis. A primeira remessa de incluiu 30.000 PopSockets veio com defeito. Ele precisou substituir a cola de cada um deles. "Foi um pedido atrás do outro com produtos defeituosos", lembra.

Mesmo assim, ele vendeu as 30.000 unidades. E logo, foram 300.000. Até que em 2016 chegaram a 3 milhões, segundo a própria empresa.

Popularidade

O grande sucesso veio quando Gigi Hadid, modelo americana que tem 45,8 milhões de seguidores no Instagram, começou a publicar selfies tiradas na frente do espelho com seu PopSocket. Mais ou menos na mesma época, Ryan Seacrest foi visto tirando uma selfie no tapete vermelho do Grammy com um PopSocket.

Nessa época, em 2017, Barnett diz que vendeu 35 milhões de unidades. Em 2018, os 60 milhões de produtos vendidos fizeram a empresa ter uma receita de mais de US$ 200 milhões.

"Meu verdadeiro objetivo era simplesmente colocar um produto nas prateleiras das lojas", disse Barnett. "Eu achava que seria muito legal poder entrar em uma loja e dizer: 'Eu inventei isso!'."

Agora a empresa planeja uma grande expansão para a Ásia e estuda a abertura de capital para poder fornecer opções de ações aos funcionários e aumentar a liquidez.

Mais Notícias