PUBLICIDADE
Topo

Consolidação da democracia na região será tema de reunião entre Duque e Trump

06/02/2019 19h01

Bogotá, 6 fev (EFE).- O presidente da Colômbia, Iván Duque, afirmou nesta quarta-feira que discutirá com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, uma agenda comum para consolidar a democracia na região em reunião na próxima semana.

"Muito feliz com o encontro de trabalhos que teremos em Washington, na próxima quarta-feira, com o presidente Donald Trump. Queremos garantir nossas relações com os EUA e abortar também uma agenda comum para consolidar a democracia no hemisfério", escreveu Duque em mensagem publicada no Twitter.

A Casa Branca confirmou hoje a reunião entre os dois. Em comunicado, a porta-voz do governo americano, Sarah Sanders, disse em comunicado que Trump e Duque discutirão os "esforços em andamento para restaurar a democracia na Venezuela".

"Eles esperam discutir seus compromissos com as políticas em favor do crescimento, o combate ao terrorismo e às redes ilícitas de narcotráfico, as alianças estratégicas em segurança regional e os esforços para restaurar a democracia na Venezuela", disse Sanders.

Colômbia e Estados Unidos, assim como o Brasil, reconheceram Juan Guaidó como presidente interino da Venezuela para que ele convoque eleições livres no país, restaurando assim a ordem constitucional.

A confirmação da reunião ocorreu durante uma visita a Washington do chanceler da Colômbia, Carlos Holmes Trujillo, que foi recebido pelo assessor de Segurança Nacional da Casa Branca, John Bolton.

Será a segunda vez que Trump e Duque se encontram. A primeira reunião ocorreu em paralelo à Assembleia Geral da ONU em 2018.

Trump cancelou no ano passado duas visitas à Colômbia por problemas de agenda. A primeira deveria ter ocorrido em abril, quando o país ainda era presidido por Juan Manuel Santos. A segunda estava marcada para dezembro, depois da cúpula do G20 na Argentina, mas também não se concretizou. EFE

Notícias