PUBLICIDADE
Topo

México e Espanha combinam ações para estreitar laços bilaterais

30/01/2019 23h01

Cidade do México, 30 jan (EFE).- O presidente do México, Andrés Manuel López Obrador, e o presidente do governo da Espanha, Pedro Sánchez, combinaram nesta quarta-feira ações para renovar os estreitos laços políticos, econômicos e sociais entre os dois países, e colaborar diante dos grandes desafios regionais e globais.

Durante a visita oficial de Sánchez ao México, ambos líderes referendaram a vigência da Associação Estratégica México-Espanha, com projeção nos espaços bilateral, ibero-americano, birregional e multilateral, sustentada em um diálogo político no mais alto nível, informou a chancelaria mexicana.

Além disso, decidiram celebrar as contribuições do exílio espanhol ao México "e construir sobre o seu legado uma nova etapa de colaboração e diálogo bilateral".

Para isso, o México estabelecerá uma Comissão Organizadora dos eventos comemorativos que será liderada por Cuauhtémoc Cárdenas, ex-chefe de governo da Cidade do México, que contará com o apoio do governo da Espanha.

Por sua vez, o Executivo espanhol iniciará um programa de atividades ao longo de 2019 para comemorar o exílio espanhol, de acordo com a declaração conjunta divulgada pela Secretaria de Relações Exteriores (SRE, chancelaria).

Por outro lado, Obrador e Sánchez decidiram empreender esforços em longo prazo para projetar globalmente suas culturas e idioma, destacando as suas contribuições ao desenvolvimento, pluralidade e dinamismo de muitas sociedades.

Ambos líderes também reiteraram sua preocupação com a situação política, econômica e humanitária na Venezuela, e decidiram manter o diálogo sobre este e outros assuntos regionais junto com outros atores relevantes, incluindo a União Europeia, "a partir do compromisso mútuo com o Estado de direito, o respeito aos direitos humanos e a governabilidade democrática".

Os dois também reconheceram os importantes projetos existentes em âmbitos como meio ambiente e mudança climática, energia renovável, fortalecimento institucional, política de habitação, administração de justiça e segurança pública.

Nesse sentido, ressaltaram especialmente a contribuição da cooperação bilateral à reconstrução em Oaxaca depois dos terremotos de setembro de 2017.

Os governantes ainda salientaram o dinamismo e o bom estado da troca econômica e comercial entre México e a Espanha, e concordaram em trabalhar conjuntamente para promover fluxos cada vez maior de comércio, investimento produtivo e turismo, orientados à inovação, ao fortalecimento de cadeias de valor, ao desenvolvimento tecnológico, à pesquisa científica e ao bem-estar social. EFE

Notícias